A busca por novas tecnologias, é um processo constante na evolução da agricultura, visando possibilitar melhor produtividade e qualidade dos processos empregados durante a produção de culturas agrícolas. Buscando uma “janela maior” para o cultivo do milho safrinha, grande parte dos produtores de soja buscam antecipar a semeadura da soja, possibilitando retirada mais rápida da cultura do campo.

Entretanto, em virtude de condições climáticas, ambientais e operacionais, nem sempre a antecipação da semeadura da soja é uma alternativa viável, impossibilitando em alguns casos o cultivo do milho safrinha. Pensando em solucionar esse problema, uma tecnologia inédita promete possibilitar a antecipação da semeadura do milho safrinha, sem maiores consequências para a cultura da soja, trata-se do Sistema “Antecipe”.



Conforme destacado por Décio Karam, o Antecipe é uma tecnologia que tem como objetivo, diminuir o risco de frustação da safra quando implantado dentro da época recomendada para a região de cultivo. A tecnologia “não aumentará a produtividade em relação ao milho semeado na época correta da janela de plantio” e necessita de semeadora-adubadora desenvolvida especificamente para o sistema, contudo, a semeadora-adubadora poderá ser utilizada para outros cultivos além do milho.

O Antecipe é o resultado de mais de 10 anos de pesquisa da Embrapa, e posteriormente resultado de uma parceria com a empresa privada Jumil. A tecnologia consiste na semeadura mecanizada da cultura do milho nas entrelinhas da soja, quando a leguminosa está na fase de enchimento de grãos, a partir do estádio R5. Na hora da colheita, o milho é cortado junto com a soja, ficando apenas um pequeno caule de cada planta de milho. Só que nesse momento, toda a lavoura de milho já está implantada, com raízes em pleno desenvolvimento e pronta para continuar crescendo (Embrapa).

Isso é possível porque segundo Décio, até o estádio V4 – V5, o pondo de crescimento do milho fica abaixo do nível do solo, possibilitando com que a planta se recupere do corte que ocorre no momento da colheita da soja.

Mas e quanto ao amassamento de milho causado pelas rodas da colhedora?

Décio explica que conforme resultados observados em estudos, não há diferença entre o corte e o amassamento das plantas na capacidade da planta em se recuperar do corte ou amassamento e produzir bem.

Figura 1. Proporção percentual de peso de colmo (PSC), folhas (PSF) e boneca (PSB) na biomassa seca total de plantas de milho submetidas à simulação de danos mecânicos nos estádios de 2 (V2) e 4 (V4) folhas através do corte (C) ou da maceração (M).

Fonte: Embrapa – Soja Radar da Tecnologia.

Visando orientar o produtor rural quanto a melhor época de semeadura no milho, a Embrapa desenvolveu um aplicativo que auxilia o produtor na tomada de decisão.

Uma ferramenta que promete antecipar a semeadura do milho safrinha em até 20 dias, o Antecipe é um sistema de produção que possibilita maior segurança para a safra de milho safrinha, mas que requer planejamento.

Figura 2. Sistema Antecipe.

Fonte: Embrapa – Soja Radar da Tecnologia.

Figura 3. Semeadora-adubadora desenvolvida para o Sistema Antecipe.

Fonte: Embrapa – Soja Radar da Tecnologia.

Confira abaixo o painel cujo tema foi o Sistema Antecipe.


Inscreva-se no canal Soja  Radar da Tecnologia clicando aqui!!!


Referências:

EMBRAPA. SISTEMA ANTECIPE. Disponível em: < https://www.embrapa.br/sistema-antecipe >, acesso em: 11/12/2020.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.