Segundo Brighenti & Oliveira (2011), o conceito de planta daninha, baseia-se principalmente na indesejável presença de uma planta com relação a atitude humana. Ou seja, uma planta de soja pode ser considerada uma planta daninha quando presente em uma lavoura de milho e vice-versa, logo, uma planta daninha pode ser uma espécie silvestre, exótica ou até mesmo cultivada.

De maneira geral, a presença de plantas daninhas é indesejada em culturas agrícolas, uma vez que competem por água, nutrientes e radiação solar com plantas cultivadas. Sendo assim, o manejo e controle de plantas daninhas em lavouras agrícolas é indispensável para evitar a matocompetição e obtenção de boas produtividades.

Além das plantas daninhas mais comuns encontradas na cultura da soja, e que podem causar redução significativa da produtividade da cultura, tais como a Buva (Conyza spp.) e o Capim-amargoso (Digitaria insularis), outras plantas daninhas também podem se tornar problemáticas, sendo uma delas o capim rabo-de-burro.

Duas espécies de plantas são popularmente conhecidas como capim rabo-de-burro, sendo elas a Andropogon bicornis L. e a Schizachyrium microstachyum (Desv. ex Ham.) Roseng. Embora parecidas visualmente, existem particularidades que podem distingui-las. Para conhecê-las, clique aqui!

Figura 1. Andropogon bicornis L.

Foto: Giovanni Colussi – Flora Digital

Figura 2. Schizachyrium microstachyum (Desv. ex Ham.) Roseng.

Foto: Leonardo Nogueira da Silva – Flora Digital.

Por se tratar de uma gramínea (Poaceae), o capim rabo-de-burro apresenta rápido crescimento. Segundo Moreira & Bragança (2010), a espécie Andropogon bicornis L. apresenta caules do tipo rizoma e colmos aéreos que podem alcançar até dois metros de altura.



A planta produz touceiras e uma elevada produção de sementes, as quais são facilmente dispersadas pelo vendo ou colheita de outras culturas, dificultando o manejo da planta daninha.

Figura 3. Capim rabo-de-burro em meio a cultura da soja.

Em virtude do porte da planta daninha, após seu desenvolvimento o controle é dificultoso. A planta pode persistir no sistema de cultivo servindo como hospedeiras para doenças e pragas, principalmente percevejos.

No trabalho intitulado: “Andropogon bicornis L. (Poales: Poaceae): um abrigo para percevejos na entressafra de soja e milho no Sul do Brasil”, Engel et al. (2019), observaram que o capim rabo-de-burro é um grande hospedeiro de percevejos, dentre eles Edessa meditabunda, Euschistus heros e Dichelops furcatus, além disso, os autores observaram efeito direto do diâmetro da touceira com a densidade populacional das pragas.

Figura 4. Densidade populacional de percevejos em função do diâmetro da touceira de capim rabo-de-burro.

Onde: Eh (Euschistus heros); Df (Dichelops furcatus); Dm (Dichelops melacanthus); Em (Edessa meditabunda); Er (Edessa ruformaginata); Pg (Piezodorus guildinii).
Adaptado: Engel et al. (2019).

Confira o trabalho completo de Engel et al. (2019) clicando aqui!

Tendo em vista que esses percevejos podem causar danos econômicos a cultura da soja, e que além de ser hospedeira dessas pragas, o capim rabo-de-burro promove matocompetição com a cultura, deve-se atentar para o monitoramento dessa planta daninha, visando identifica-la ainda nos estádios iniciais do seu desenvolvimento, momento mais apropriado para seu controle.

Além disso, visto a relação do diâmetro da planta com densidade populacional de percevejos, deve-se eliminar as plantas daninhas existentes na área e próximo a área de cultivo, visando reduzir a pressão de pragas nas culturas comerciais.

Veja também: Cultivares tolerantes ao ataque de percevejos: conheça a tecnologia Block

Referências:

Andropogon bicornis L. Flora Digital. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/fitoecologia/florars/open_sp.php?img=10003 >, acesso em: 17/11/2020.

BRIGHENTI, A. M.; OLIVEIRA, M. F. BIOLOGIA E MANEJO DE PLANTAS DANINHAS. Cap. 1. 2011. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/45445/1/Biologia-plantas-daninhas.pdf >, acesso em: 17/11/2020.

ENGEL, E. et al. Andropogon bicornis L. (Poales: Poaceae): A STINK BUG SHELTER IN THE SOYBEAN AND CORN OFF-SEASON IN SOUTHERN BRAZIL. BioRxiv, jun. 2019. Disponível em: < https://www.biorxiv.org/content/10.1101/675157v1.full.pdf >, acesso em: 17/11/2020.

MOREIRA, H. J. C., BRAGANÇA, H. B. N. MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE PLANTAS INFESTANTES: CULTIVOS DE VERÃO. FMC, Campinas, 2010.

Schizachyrium microstachyum (Desv. ex Ham.) Roseng. Flora Digital. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/fitoecologia/florars/open_sp.php?img=7868 >, acesso em: 17/11/2020.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.