As condições de desenvolvimento das lavouras de soja em Dourados, no sul de Mato Grosso do Sul, melhoraram bastaste após as chuvas registradas no último sábado e na segunda-feira. Quem informa é o departamento técnico da Coperplan.

Conforme o engenheiro-agrônomo Eduardo Brandt, a última chuva foi bem generalizada e fez com que os produtores retomassem os tratamentos nas plantas contra o ataque de percevejos, bem como a primeira aplicação de fungicidas na soja. “As lavouras sentiram a estiagem, que em algumas áreas passou de 20 dias, mas a tendência é de melhora, até em função de que novas chuvas são esperadas para hoje na região”, comenta.

Segundo Brandt, 70% das lavouras já ingressaram na fase reprodutiva, em floração. As 30% restantes estão em crescimento vegetativo. “Por enquanto não houve alterações em relação à produtividade prevista para as lavouras, que segue estimada entre 3.300 e 3.600 quilos por hectare de soja”, pontua.

O mais recente levantamento de SAFRAS & Mercado estima uma área cultivada para o estado de Mato Grosso do Sul é de 3,250 milhões hectares de soja na safra 2020/21, alta de 6,9% ante os 3,040 milhões de hectares registrados na safra anterior (2019/20).

A produção de soja deverá atingir 11,447 milhões de toneladas, 1,7% acima das 11,252 milhões de toneladas colhidas na safra 2019/20. O rendimento médio deve ficar em 3.540 quilos por hectare, abaixo dos 3.720 quilos colhidos na temporada passada.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Arno Baasch - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.