Saiba quais as principais espécies de plantas daninhas classificadas na Família Brassicaceae.

Hoje vamos continuar com mais uma família que possui algumas espécies que podem atrapalhar na condução das lavouras, vamos ver a Família Brassicaceae.

As plantas daninhas da Família Brassicaceae tem distribuição cosmopolita, ou seja, estão presentes em diversos lugares do mundo.

Esta família está representada por 400 gêneros e 4.000 espécies. No Brasil, temos aproximadamente 50 espécies desta família, representando 7 gêneros.

São plantas daninhas muito frequentes em cultivos de cereais de inverno, pomares, hortas e pastagens.

Ocorrem em abundância, principalmente em épocas frias.

A maioria das espécies possui ciclo anual, são herbáceas e adaptadas a diferentes ambientes.

Os gêneros mais importantes desta família são: Brassica, Cardamine, Cleome, Raphanus, Rapistrum e Sinapsis.

As folhas basais geralmente são rosetadas e as dos caules são alternas com o limbo simples ou profundamente recortado, ou ainda, folhas compostas. As flores são reunidas em cachos terminais.

Folhas basais rosetadas.

As flores são reunidas em cachos terminais. Fonte: Knoow.

A principal características dessa família é vista no androceu (parte masculina da flor), que possui 6 estames tetradínamos, ou seja, um externo com dois estames curtos, e um interno com 4 estames longos.

Estames tetradínamos. Pereira (2016).

Os frutos dessa família também são tem característicos, são classificados como sendo síliqua e após a deiscência deixam o pedúnculo aderidos à planta-mãe e o sistema de placenta onde estavam aderidas às sementes.

Família Brassicaceae: frutos tipo síliqua, folhas alternas e simples. Fonte: Forte et al. (2016).

As principais espécies pertencentes a esta família são:

  • Brassica rapa (mostarda);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Cleome affinis (mussambê);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Coronopus didymus (mastruço);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Lepidium virginicum (mentruz);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Raphanus raphanistrum (nabiça);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Raphanus sativus (rábano);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Rapistrum rugosum (mostarda);

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

  • Sinapsis arvensis (mostarda).

Fonte: Manual de Identificação de Plantas Infestantes.

Casos de resistência a herbicidas na Família Brassicaceae

No Brasil temos 2 casos de biótipos de plantas daninhas resistentes nesta família.

Fonte: Heap (2019).

Conclusão

No texto de hoje vimos sobre as plantas daninhas pertencentes à Família Brassicaceae.

Entendemos melhor sobre as principais características das plantas daninhas desta família e os casos de resistência no Brasil.

O conhecimento da biologia das espécies de plantas daninhas nos auxilia na tomada de decisão, somente identificando corretamente as espécies é que poderemos selecionar o melhor método de controle. 

Referências utilizadas neste artigo:

Aspectos da biologia e manejo das plantas daninhas / organizado por Patrícia Andrea Monquero – São Carlos: RiMa Editora, 2014.

Manual de Identificação de Plantas Infestantes. Moreira e Bragança (2010). FMC.

Gostou do texto? Tem mais dicas sobre os classificação das plantas daninhas? Adoraria ver o seu comentário abaixo!

Sobre a Autora: Ana Ligia Girardeli é Engenheira Agrônoma formada na UFSCar. Mestra em Agricultura e Ambiente (UFSCar) e Doutora em Fitotecnia (USP/ESALQ). Atualmente está cursando MBA em Agronegócios.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.