O relatório mensal de acompanhamento das safras, da Conab, divulgado nesta terça-feira, teve dois registros importantes: os menores estoques de soja-grão e de óleo de soja nos últimos 6 anos comerciais, com um aumento de 26,47% nos estoques de farelo, cujo consumo, segundo a estatal, deverá cair 3,56% no período.

Achamos que a Conab está sendo conservadora demais nesta avaliação do consumo, com toda a potencialidade do aumento de produção de carnes que se verifica em todo o país em função do aumento de oferta à China.



Nossa leitura do quadro de oferta & demanda abaixo é a de que o óleo de soja, cada vez mais utilizado na produção de biocombustível no Brasil, deverá puxar o esmagamento interno, sobrando farelo neste processo, mesmo atendendo a demanda das indústrias de carne. Não concordamos muito com isto, mas, enfim, é o que nos diz a estatal.

Fonte: T&F Agroeconômica

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.