InícioDestaqueComo o controle de plantas daninhas reduz as populações de percevejos?

Como o controle de plantas daninhas reduz as populações de percevejos?

Os percevejos fazem parte dos grupos das principais pragas de diversas culturas agrícolas, tais como soja, milho e trigo. Além dos danos quantitativos, os percevejos são capazes de causar danos qualitativos, reduzindo a qualidade das sementes produzidas. Os danos variam em função da espécie de percevejo e cultura acometida. No milho, os maiores danos são observados quando os percevejos acometem a lavoura nos estádios iniciais do seu desenvolvimento, já na soja, os maiores danos são observados quando os percevejos atacam a soja durante a fase do enchimento de grãos.

Período de ocorrência:

Em função do período de ocorrência dos percevejos em determinadas culturas como a soja, o pico populacional da praga pode ocorrer no final do ciclo de desenvolvimento das plantas, período esse, em que, normalmente medidas de controle não são adotadas. Pensando em sistemas de produção com culturas sucedendo a soja, como milho safrinha e/ou trigo, populações remanescentes de percevejos podem acometer as culturas sucessoras ainda no início do desenvolvimento vegetativo.

Figura 1. Período crítico e pico populacional de percevejos em soja.

Visando mitigar os danos ocasionados pelos percevejos remanescentes nas culturas sucessoras á soja, é fundamental adotar estratégias de manejo que permitam controlar essas pragas e/ou pelo menos, reduzir sua capacidade de sobrevivência delas. Ao final do ciclo da soja, os percevejos permanecem nas áreas de cultivo, hospedados em plantas hospedeiras (normalmente plantas daninhas), se alimentando dessas plantas e sobrevivendo até a cultura sucessora.

Analisando populações de percevejos em plantas hospedeiras no Rio Grande do Sul, Pasini et al. (2016) observaram que, dentre os indivíduos quantificados quatro espécies se destacaram, sendo elas: Euschistus heros, Edessa meditabunda, Dichelops furcatus e Piezodorus guildinii. Conforme observado pelos autores, as densidades populacionais dessas espécies nas plantas daninhas avaliadas (Chloris distichophylla e Andropogon bicornis) chegou a 23,80 adultos planta-1 em Andropogon bicornis. Além disso, segundo Engel et al. (2017), além da presença da planta daninha, o tamanho dela também interfere na capacidade em hospedar percevejos.



Observando a densidade populacional de percevejos (Dichelops furcatus) em plantas de Andropogon bicornis (capim-rabo-de-burro) e Erianthus angustifolium/Saccharum angustifolium (macega estaladeira), e a influência do diâmetro destas plantas sobre a população de percevejos presentes, observaram que o tamanho das plantas exerce influência direta sobre a densidade de percevejos hospedados.

Resultados:

Os resultados obtidos pelos autores indicam o aumento do número de insetos a medida em que há o aumento do diâmetro das plantas hospedeiras (figura 2).  Sendo assim, conclui-se que o controle de plantas daninhas no período entressafra, é essencial para reduzir as populações de percevejos nas culturas sucessoras á soja, devendo-se dar atenção especial para espécies hospedeiras das pragas e plantas com capacidade em formar touceiras.

Figura 2. Média de D. furcatus ocorrentes em diferentes diâmetros de plantas  das  espécies  A. bicornis  (Ab)  e  E. angustifolium  (Ea)  durante  entressafra de soja e milho.

Fonte: Engel et al. (2017)

Veja mais:  Percevejos no sistema soja-milho – Cuidados com a praga no estabelecimento do milho



Referências:

ENGEL, E. et al. POPULAÇÕES DE PERCEVEJOS BARRIGA-VERDE [Dichelops furcatus (Hemiptera: pentatomidae)] EM DIFERENTES DIÂMETROS DE PLANTAS SILVESTRES DURANTE ENTRESSAFRA DE SOJA E MILHO. Rev. Cienc. Agrar., v. 60, n. 2, p. 206-209, abr./jun. 2017. Disponível em: < https://btcc.ufra.edu.br/index.php/ajaes/article/view/2681/1442 >, acesso em: 27/02/2024.

PASINI, M. P. B. et al. DENSIADE POPULACIONAL DE PENTATOMÍDEOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS NO RIO GRANDE DO SUL. XXI Seminário Interinstitucional de Ensino Pesquisa e Extensão, 2016. Disponível em: < https://home.unicruz.edu.br/seminario/anais/anais-2016/XXI%20Semin%C3%A1rio%20Interinstitucional%202016%20-%20Anais/Gradua%C3%A7%C3%A3o%20-%20TRABALHO%20COMPLETO%20-%20ANAIS%20-%20Exatas,%20Agr%C3%A1rias%20e%20Engenharias/DENSIADE%20POPULACIONAL%20DE%20PENTATOM%C3%8DDEOS%20EM%20PLANTAS%20HOSPEDEIRAS.pdf >, acesso em: 27/02/2024.

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares