Destaques da semana Mais Soja

0
4163

A semana acabou pessoal, e nossa equipe reuniu o que foi destaque na semana que passou para você não perder nada.

Veja os cincos principais destaques da semana Mais Soja.

Bactérias benéficas à cultura do milho, como o Azospirillum brasilense, podem trazer ganhos consistentes para o agricultor sem a necessidade de grandes investimentos com fertilizantes químicos, particularmente os nitrogenados (Embrapa).

Leia a notícia na íntegra clicando aqui.

Confira os resultados obtidos pelos pesquisadores Luis Rocha e colaboradores da Universidade Estadual do Maranhão. O potássio no solo pode estar presente tanto na estrutura dos minerais, em formas não trocáveis, como adsorvido pelas cargas negativas dos minerais do solo por atrações elétricas (forma trocável), ou ainda na solução do solo.

Leia a notícia na íntegra clicando aqui.

O objetivo foi avaliar a utilização de aminoácidos e micronutrientes, via tratamento de sementes, objetivando quantificar a eficácia destes produtos na cultura da soja.

Leia a notícia na íntegra clicando aqui.

Áreas de solos leves, antes consideradas pouco aptas para a agricultura, atualmente, com o uso de novas técnicas agrícolas, registram aumento de produtividade, especialmente na região do Matopiba, a mais recente fronteira agrícola do País, onde 20% do território é formado por esse tipo de solo (Embrapa).

Leia a notícia na íntegra clicando aqui.

FOTO: Aluízio Gomes Coelho

Conforme os levantamentos feitos pela CONAB na safra 2015/16 (CONAB, 2016), e considerando-se as regiões de maior ocorrência da doença no País, estima-se que a área de produção de soja infestada por S. sclerotiorum seja de aproximadamente 7,7 milhões de hectares (Embrapa).

Leia a notícia na íntegra clicando aqui.


Gostou das nossas sugestões? Comente e sugira melhorias para o Mais Soja ficar cada vez melhor. Envie suas contribuições para contato@maissoja.com.br.

Obrigado e boa semana a todos!

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.