InícioDestaqueDestaques da semana Mais Soja

Destaques da semana Mais Soja

Seca na região central da Argentina: arrendatários deverão ter perdas de 635 U$/ha na soja e de 681 U$/ha no milho “tardio”

Com 2.000 kg/ha de soja, produtividades tidas como médias da região e que infelizmente podem sofrer novo corte em breve,  as margens apresentam perda de 635 U$/ha, em condição de campo arendado (635 U$/ha).  Em seu próprio campo, o proprietário da terra obteria um lucro de 104 US$/ha com esse nível de rendimento (2.000 kg/ha). Se o lote não for colhido, os prejuízos disparam, mesmo para quem tem área própria com 523 U$/ha. Para arrendamento, o cálculo é de 1.297 U$/ha de perdas.

Veja mais aqui.



Por que usar consórcios forrageiros na segunda safra?

Nos últimos anos, poucas culturas foram mais rentáveis para o agricultor do que a dobradinha soja e milho. Porém, nem sempre as condições climáticas permitem a semeadura da segunda safra em toda a área dentro da janela preconizada pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC). Além disso, a repetida sequência dessas culturas pode trazer problemas agronômicos. Nesses casos, os consórcios forrageiros de segunda safra são uma boa alternativa para o produtor.

Quer saber mais? Clique aqui.


Fendt deve chegar a SP, PR, SC e Paraguai e se adaptar a novos mercados em 2023

A montadora de maquinário agrícola de alta potência Fendt chegou animada para sua primeira Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque (RS). Após a inauguração de sua concessionária de Passo Fundo (RS) no ano passado, a marca notou um aumento da expectativa do público da região para o contato na feira.

Veja mais aqui.


Milho/BR: Milho fecha em alta, com nova compra chinesa; queda do petróleo e alta do dólar limitaram

FECHAMENTOS DO DIA 15/03: A cotação de maio fechou em alta de 0,93% ou $ 5,75/bushel a $ 626,50. A cotação para julho 2023, início da nossa safra de inverno, fechou em alta de 0,41% ou $ 2,50 bushel a $ 612,25.

CAUSAS DA NOVA ALTA: Os futuros do milho fecharam em alta após o anúncio de nova compra de 667mil tons pela China, além dos 612 mil tons compradas no dia anterior. A forte queda do petróleo e a alta do dólar limitaram os ganhos.

Veja a análise completa aqui.


Cepas brasileiras de fungos mostram potencial para controlar o mofo-branco

Estudo de cientistas da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Embrapa Meio Ambiente, Universidade Federal de Lavras (Ufla) e do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revelou a capacidade de duas linhagens brasileiras do fungo Trichoderma – Trichoderma asperelloides CMAA 1584 (BRM 065723) e Trichoderma lentiforme CMAA 1585 (BRM 065775) – em controlar o mofo-branco. Trata-se de uma doença altamente destrutiva causada pelo fungo Sclerotinia sclerotiorum, que ataca diversas culturas de importância socioeconômica para o Brasil, como algodão, soja, feijão, girassol e tomate, entre outras.

Veja aqui.


Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares