InícioDestaqueEmbrapa e Fundação Bahia apresentam nova cultivar de algodão resistente a ramulária

Embrapa e Fundação Bahia apresentam nova cultivar de algodão resistente a ramulária

A Embrapa e a Fundação Bahia realizam o pré-lançamento de uma nova cultivar de algodão durante a Bahia Farm Show, maior feira agrícola do Norte e Nordeste, que acontece de 31 de maio a 5 de junho, em Luís Eduardo Magalhães, BA. A BRS 437 B2RF é uma cultivar transgênica com resistência múltipla a doenças, com destaque para a mancha de ramulária, considerada a principal doença do algodoeiro no País, demandando em torno de oito pulverizações de fungicidas por safra em cultivares mais suscetíveis à doença. O pré-lançamento acontece nesta quarta-feira, 1º de junho, às 14 horas, no auditório da Fundação Bahia.

A nova cultivar também possui a tecnologia Bollgard II Roundup Ready Flex (B2RF), que confere resistência às principais espécies de lagartas que atacam o algodoeiro e ao herbicida glifosato em todas as fases de desenvolvimento da cultura.

A BRS 437 B2RF possui fibra de alta qualidade e elevada produtividade – potencial produtivo de 6.015 quilos por hectare de algodão em caroço e 2.425 quilos por hectare de pluma. Tem ciclo médio a tardio e porte médio a alto. É indicada para semeadura em abertura e meio do plantio, em condição de sequeiro ou irrigada, no cerrado dos estados da Bahia, Piauí, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Além, da resistência à ramulária, a 437 B2RF B2RF é resistente a doença azul, bacteriose e mosaico comum, além de ser moderadamente resistente ao nematoide das galhas.

As sementes estarão disponíveis aos produtores a partir da próxima safra, por meio de sementeiro cooperado da Fundação da Bahia. Mais informações: Fundação Bahia. Aquisição de sementes: (77) 99971-0643 e cajuarana@hotmail.com.

Outros destaques

Durante a feira, a Embrapa Algodão também divulgará aos produtores da região a cultivar de algodoeiro transgênica BRS 500 B2RF, de alta produtividade e produção de fibra branca de comprimento médio; resistente a lagartas e ao herbicida glifosato; com resistência à doenças, com destaque para resistência à mancha de ramulária e ao nematoide das galhas. Indicada para cultivo em áreas comerciais de elevada produtividade e áreas com incidência de nematoide das galhas.

Além disso, serão apresentadas ao público duas cultivares de gergelim – BRS Anahí e BRS Morena. A primeira possui desempenho agronômico superior às demais cultivares nas diferentes regiões do país, alta produtividade e características interessantes para a indústria, como sementes de película clara, bem maiores que as disponíveis do mercado, e adaptação à colheita mecanizada ou manual. A segunda é uma cultivar de gergelim de coloração marrom avermelhada, que proporciona sabor diferenciado para o consumo in natura e para a indústria alimentícia, com foco no mercado gourmet.

Nova cultivar de soja para o Matopiba

Na ocasião, também será pré-lançada a cultivar de soja BRS 8383IPRO – uma variedade de ciclo médio, hábito de crescimento indeterminado, com alto teto produtivo e estabilidade de produção mesmo em condições de seca e elevadas temperaturas – desenvolvida pela Embrapa Cerrados e Fundação Bahia.

Fonte: Embrapa



 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares