O mercado brasileiro de soja deve seguir lento neste início de semana, com preços nominais e com comportamento regionalizado. Chicago tenta se recuperar das fortes perdas recentes, enquanto o câmbio opera em baixa. O feriado em São Paulo e a opção dos produtores de centrar atenções no início da colheita devem limitar a movimentação.

Com Chicago e dólar em direções opostas e com oscilações consistentes, o mercado brasileiro de soja travou e teve preços regionalizados em patamares nominais na sexta. Com Chicago aprofundando as perdas na parte tarde e o dólar acentuando a alta, as empresas saíram do mercado.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 164,00 para R$ 164,50. Na região das Missões, a cotação ficou em R$ 164,00. No porto de Rio Grande, o preço aumentou de R$ 165,00 para R$ 166,00.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 167,00 para R$ 163,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca recuou de R$ 166,00 para R$ 164,00 a saca.

Em Rondonópolis (MT), a saca estabilizou em R$ 151,00. Em Dourados (MS), a cotação avançou de R$ 155,00 para R$ 158,00 a saca. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 160,00.

Chicago 

Os contratos com vencimento em março operam com alta de 0,22%, cotados a US$ 13,14 3/4 por bushel.

O mercado chegou a registrar perdas mais cedo, pressionado por chuvas benéficas às lavouras na América do Sul. Porém, reagiu e se firmou no território positivo, buscando uma recuperação frente às fortes perdas da sessão anterior.

Prêmios 

O prêmio em Paranaguá para fevereiro ficou em 60 a 82 pontos acima de Chicago. Para março, o prêmio é de 51 a 55 pontos acima.

Câmbio 

O dólar comercial opera com desvalorização de 0,85%, cotado a R$ 5,430.

Indicadores financeiros 

  • As principais bolsas da Ásia encerraram em alta. Xangai, +0,48%. Tóquio, +0,67%.
  • As principais bolsas na Europa operam em baixa. Paris, -0,32%; e Londres, -0,49%.
  • O petróleo opera em alta. Março do WTI em NY: US$ 52,44 o barril (+0,30%).
  • O Dollar Index registra alta de 0,05%, a 90,28 pontos.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Dylan Della Pasqua - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.