O Sistema de Integração Lavoura Pecuária (ILP), contribui para o maior uso da terra, além de aumentar a sustentabilidade de culturas como a soja. O Sistema consiste na exploração de atividades agrícolas e pecuárias, de forma integrada, em rotação ou sucessão, na mesma área e em épocas diferentes (Embrapa).

Conforme destacado por Zimmer et al., se bem conduzido, um sistema de integração lavoura pecuária, traz benefícios tanto para a pecuária quanto para a produção de grãos. Ganhos significativos na produção pecuária podem ser observados em um sistema ILP, especialmente quando as pastagens são cultivadas após culturas agrícolas produtoras de grãos e/ou recebem adubação, proporcionando maior ganho de peso animal e produtividade animal em comparação a sistemas com pastagens degradadas.

Tabela 1. Capacidade de suporte e desempenho de bovinos recriados, no período de 9 aos 24 meses de idade, em pastagens renovadas com diferentes estratégias e submetidas a uma pressão de pastejo de 7% em pastejo rotacionado, em um solo arenoso no Município de Brasilândia, MS.

Fonte: Barcellos et al. (1999), Apud Zimmer et al.

Em virtude dos benefícios trazidos à produção pecuária, o sistema ILP vem ganhando espaço em várias regiões do Brasil. Contudo, embora esse sistema possibilite uma maior diversificação das atividades agropecuárias e maior uso da terra, cabe destacar que não há só benefícios, sendo necessário cautela na implantação e execução desse sistema, especialmente quando culturas produtoras de grãos são a maior fonte de renda da propriedade.



Uma das principais consequências do sistema ILP para a produção de grãos é a compactação do solo ocasionada pelo pisoteio animal. A compactação do solo esta diretamente relacionada a produtividade da soja, sendo que solos mais compactados apresentam maior impedimento físico para o crescimento e desenvolvimento do sistema radicular das plantas, limitando o volume de solo explorado e com ele, a absorção de água e nutrientes do solo.


Veja mais: Compactação do solo e sua relação com a produtividade da soja


Além da lotação de animais, a qual deve ser estabelecida com base na oferta de pasto entre outros fatores, conforme observado por Lanzanova et al. (2007), o intervalo entre pastejo é um fator decisivo para o aumento da compactação do solo em áreas de ILP. Os autores observaram que além de aumentar a resistência do solo à penetração, a redução do intervalo entre pastejo também resulta na redução da taxa de infiltração de água no solo, fato que pode afetar a disponibilidade hídrica para a cultura em sucessão.

Figura 1. Taxa de infiltração de água em um Argissolo Vermelho-Amarelo alumínico sob diferentes sistemas de manejo de uma pastagem de inverno, tendo como culturas de verão antecessoras soja e milho.

(SP: sem pastejo; P28: pastejo a cada 28 dias; P14: pastejo a cada 14 dias; S: soja; M: milho). As barras verticais correspondem à diferença mínima significativa pelo teste de Tukey (p < 0,05).
Fonte: Lanzanova et al. (2007)

Independente do intervalo de pasteja avaliado (14 ou 28 dias), Lazanova et al. (2007) observaram que houve compactação do solo, destacando a influência do pisoteio animal em atributos físicos do solo. Dessa forma, além da adequada lotação de animais, fica evidente a importância de atentar para fatores como o intervalo entre pastejo, a quantidade de massa fresca e seca presente na área e a umidade do solo para entrada de animais.

Embora várias recomendações estejam disponíveis para um adequado manejo do sistema ILP, cabe destacar que cada sistema deve ser estudado e avaliado de forma singular, levando em consideração suas características e particularidades, dando atenção a fatores que podem agravar a compactação do solo, visando atenuar os efeitos do pisoteio animal quando a propriedade também visa a produção de grãos de forma rentável e eficiente.

Referências:

EMBRAPA. SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA. Embrapa, Soluções Tecnológicas. Disponível em: < https://www.embrapa.br/busca-de-solucoes-tecnologicas/-/produto-servico/1055/sistema-integracao-lavoura-pecuaria >, acesso em: 30/08/2021.

LANZANOVA, M. E. et al. ATRIBUTOS FÍSICOS DO SOLO EM SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA SOB PLANTIO DIRETO. R. Bras. Ci. Solo, 31:1131-1140, 2007. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/rbcs/a/P7v8Dhf3fJztypBPyPFW43s/?lang=pt >, acesso em: 30/08/2021.

ZIMMER, A. H. et al. USO DA ILP COMO ESTRATÉGIA NA MELHORIA DA PRODUÇÃO ANIMAL. Disponível em: < https://www.embrapa.br/documents/1354377/1743380/Uso-ILP-estrategia-melhoria-producao-animal-Ademir-Zimmer.pdf/863043fb-9f09-455c-be8e-6b9cddbebcd4?version=1.0 >, acesso em: 30/08/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.