InícioDestaqueLeiteiro em soja: danos e controle com pré-emergentes

Leiteiro em soja: danos e controle com pré-emergentes

A presença de plantas daninhas em cultivos agrícolas implica em uma indesejável matocompetição, fazendo com que plantas daninhas utilizem recursos como água, nutrientes do solo e radiação solar até então disponíveis para plantas cultivada, implicando na redução da produtividade dos cultivos agrícolas. Uma das preocupantes plantas daninhas presentes no sistema de produção da soja é o leiteiro (Euphorbia heterophylla), planta em que recentemente foi observada resistência ao glifosato, herbicida mais utilizado para controle de plantas daninhas no cultivo da soja RR.


Veja mais: Resistência de Euphorbia heterophylla a herbicida do grupo dos Inibidores da EPSPs


Conforme observado por Meschede et al. (2002), avaliando o período crítico de interferência de Euphorbia heterophylla na cultura da soja sob baixa densidade de semeadura, a presença da daninha na cultura da soja proporcionou perdas diárias de produtividade de 5,15 kg ha-1.

Figura 1 – Produtividade de soja em função de períodos iniciais crescentes na presença de plantas daninhas. Quarto Centenário-PR, 1999/2000.

Fonte: Meschede et al. (2002)

Para o presente estudo, Meschede et al. (2002) realizaram a semeadura de E. heterophylla, objetivando constituir uma população de 25 plantas.m2 para competir com a soja cultivada. Os autores verificaram que a convivência da soja com E. heterophylla por até 17 dias após a emergência não causou qualquer efeito sobre a produtividade, enquanto o período total de prevenção da interferência foi de 44 dias após a emergência (DAE), o que configura um período crítico de competição dos 17 aos 44 DAE Meschede et al. (2002).



Tendo em vista a relevante interferência do leiteiro na produtividade da soja e sua resistência ao glifosato, tornam-se necessárias práticas de manejo que possibilitem o controle eficiente dessa planta daninha. Tendo em vista que o controle mecânico com gradagem não é uma opção para um sistema de plantio direto consolidado, alternativas podem ser a rotação de culturas e uso de herbicidas pré-emergentes.

Avaliando o desempenho de diferentes herbicidas pré-emergentes para controle de Euphorbia heterophylla na cultura da soja, no método “plante aplique”, Sanchotene et al. (2017) observaram que os herbicidas sulfentrazone, imazaquin e diclosulam desempenham um controle pré-emergente eficiente sobre Euphorbia heterophylla (acima de 80%), além disso os autores observaram que as associações de herbicidas como flumioxazin + chlorimuron-ethyl, flumioxazin + imazaquin, flumioxazin + imazethapyr e flumioxazin + sulfentrazone, também foram eficazes no controle de E. herophylla (Sanchotene et al., 2017). Confira os resultados obtidos por Sanchotene et al. (2017) na tabela abaixo.



Tabela 1. Resultados médios da porcentagem de controle sobre Euphorbia heterophylla (leiteiro) aos 14, 21 e 28 dias após à aplicação dos tratamentos (DAA), e, notas para os sintomas de fitointoxicação da cultura (soja) aos 21 DAA com base na escala proposta pela EWRC (1964). Santa Maria/RS, 2015/16 (Sanchotene et al., 2017).

Fonte: Sanchotene et al. (2017)

Tem em vista os resultados obtidos por Sanchotene et al. (2017), é possível afirmar que herbicidas pré-emergentes são ferramentas essenciais para o manejo do leiteiro, principalmente se tratando de populações resistentes ao glifosato, além disso, a redução de produtividade observada por Meschede et al. (2002) faz do leiteiro uma preocupante planta daninha no sistema de produção agrícola, justificando seu controle para evitar a matocompetição com a soja.

Referências:

MESCHEDE, D. K. et al. PERÍODO CRÍTICO DE INTERFERÊNCIA DE Euphorbia heterophylla NA CULTURA DA SOJA SOB BAIXA DENSIDADE DE SEMEADURA. Planta Daninha, Viçosa-MG, v.20, n.3, p.381-387, 2002. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/pd/v20n3/08.pdf >, acesso em: 04/05/2021.

SANCHOTENE, D. M. et al. DESEMPENHO DE DIFERENTES HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES PARA CONTROLE DE Euphorbia heterophylla NA CULTURA DA SOJA. PERSPECTIVA, Erechim. v. 41, n.155, p. 07-15, setembro/2017. Disponível em: < https://www.uricer.edu.br/site/pdfs/perspectiva/155_630.pdf >, acesso em: 05/05/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares