Na última semana, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única) divulgou em seu último relatório, referente à primeira quinzena de julho, o acompanhamento da safra 19/20 de etanol na região centro-sul, na qual MT está inserido.

De acordo com os dados, o volume produzido de etanol de milho na região alcançou 44,12 milhões de litros, apresentando assim no acumulado da safra (abril a julho) 338,68 milhões de litros. Dessa forma, a produção acumulada se encontra 80,34% superior se comparado ao mesmo período em 2018.

Isto é devido ao incremento de novos investimentos e da inserção de novas indústrias de etanol à base do milho em MT, estado onde se encontra grande parte das usinas que utilizam o cereal como matéria-prima.

Desta forma, observase grande potencial para a produção de etanol de milho, uma vez que existem projetos de novas indústrias em andamento favorecendo o aumento na demanda pelo produto no estado mato-grossense.

Confira os principais destaques do boletim: 

• Apesar do recuo de 3,88% no preço do milho mato-grossense na última semana, a cotação registrou média de R$ 22,37/sc, o que corresponde a um valor R$ 2,85/sc acima que o do mesmo período do ano passado.

• Com a queda na Bolsa de Chicago e nos prêmios, o preço paridade seguiu a mesma direção, fechando a semana com variação negativa de 3,06% e cotação média de R$ 22,17/sc.



• Mesmo com a desvalorização no indicador de preço em Sorriso, o frete continuou estável. Com isso, a relação frete/milho, por sua vez, apresentou uma valorização semanal de 4,44 p.p.

• Com as condições climáticas favorecendo, a colheita de milho em Mato Grosso avançou 7,77 p.p. na semana anterior, alcançando 93,90% da área já semeada.

PRODUTIVIDADE EM ALERTA:

O USDA, na última segunda (22/07), fez mais uma atualização do relatório de acompanhamento da safra 19/20 de milho nos EUA. Com o desenvolvimento das lavouras, é possível ter uma ideia dos impactos que foram causados pelo excesso de chuvas no início da safra.

Os dados divulgados pelo Departamento mostram que, como consequência do atraso no plantio, apenas 58,00% das lavouras estão no estágio de polinização, enquanto que na safra passada 90,00% estavam nesta fase.

Além disso, o USDA indicou que 58,00% das lavouras estão apresentando condições boas/excelentes ante 72,00% no ano passado. Apesar de as previsões climáticas para a próxima semana serem favoráveis, resta algum tempo para a conclusão da safra.

Ainda pairam dúvidas sobre os efeitos no potencial de rendimento e até mesmo quanto a área que foi semeada, o que será esclarecido do relatório de estimativa de produção a ser divulgado no dia 12 de agosto.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.