O plantio brasileiro de soja 2020/21 alcançou 3,4% da área estimada até o dia 8 de outubro, com os trabalhos mais lentos dos últimos dez anos em meio a um cenário de pouca chuva e altas temperaturas nas regiões produtivas, informou a consultoria de Curitiba nesta segunda-feira.

Uma semana antes, a semeadura estava em 1,6% da área. No mesmo período da safra passada, o percentual de plantio atingia 11,1%. “(Este é o) índice mais baixo para essa época do ano desde a safra 2010/11”, afirmou a consultoria em nota.

Segundo a consultoria, foram registradas chuvas em algumas áreas produtoras na semana passada, mas em volumes irregulares e mal distribuídos. “Com pouca umidade no solo e temperaturas elevadas, foram poucas as regiões em que as condições melhoraram a ponto de permitir o avanço do plantio”, acrescentou.

Atrasos significativos nas lavouras de Mato Grosso e Paraná, dois dos principais produtores da oleaginosa no país, fazem com que cresça a expectativa de que haverá pouca de soja pronta para colher em janeiro. No entanto, com chuvas “mais generosas” registradas no fim de semana em alguns Estados, espera-se que o ritmo dos trabalhos melhore nos próximos dias.



Fonte: T&F Agroeconômica

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.