Produtores de soja de 16 estados ligados à Aprosoja Brasil aderiram ao Instituto Soja Livre, entidade que incentiva o plantio e comercialização de soja convencional e a abertura de mercados para grãos que não são modificados geneticamente.

A adesão foi aprovada por unanimidade durante assembleia da Aprosoja Brasil realizada nesta quarta-feira (20/3), em Brasília.

“Esta é uma importante decisão dos associados da Aprosoja Brasil de aderir ao Instituto Soja Livre pois vai fortalecer a produção e o mercado de soja convencional”, comemorou o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira.

Na ocasião, o presidente do Instituto, Endrigo Dalcín, apresentou os objetivos da entidade e os benefícios que os sojicultores podem ter ao fortalecer este mercado.

Segundo ele, um dos atrativos para o produtor é o prêmio pago a estes produtos em comparação com as variedades de mercado. Atualmente os preços pagos pela soja convencional são 15% superiores aos da soja transgênica.

“Este é um mercado desafiador. Temos de trabalhar no exterior para aumentar este mercado. Se tiver um aumento de produção o prêmio diminui. Para manter bandeira viva de plantio, temos de buscar novos mercados. Este é o papel do instituto junto com as outras Aprosojas”, destaca

Ex-presidente da Aprosoja MT, Dalcín explica que o objetivo da parceria é apresentar para as aprosojas o que já vem sendo feito em Mato Grosso e Rondônia para manter viva a soja convencional e oferecer esta opção para o produtor.

“Isso nada mais é do que dar opção para o produtor escolher o que plantar, seja RR, Intacta ou convencional. Trazendo isso para os outros estados, queremos fortalecer mais ainda esta opção para produtores de outros estados”, destaca.

Fundado em 24 de julho de 2017 pela Aprosoja Mato Grosso e Embrapa, o Instituto auxilia os parceiros envolvidos, pertencentes aos diferentes setores, com repasse de informações atualizadas e importantes para garantir maior competitividade dos negócios envolvendo soja convencional.

A Aprosoja Brasil se junta a outros parceiros como Ministério da Agricultura, Embrapa, IMEA, Aprosoja MT, institutos de pesquisa e empresas do setor.

“Com a Aprosoja Brasil se tornando membro do Instituto nós vamos ter mais força para falar no exterior em nível nacional o que estávamos fazendo em Mato Grosso, Rondônia e o Distrito Federal. Foi uma bela surpresa para o Instituto ter a Aprosoja Brasil como uma nova associada e a gente espera colher bons frutos”, finaliza.

Fonte: disponível em: Aprosoja Goiás, Autor: Aprosoja Brasil

Texto originalmente publicado em:
Aprosoja Goiás
Autor: Aprosoja Brasil

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.