Previsão Agrometeorológica* (30/05/2022 a 06/06/2022)

N-NE: São esperadas chuvas intensas no Extremo Norte de RR e no AP, com valores entre 100 e 200 mm. Para a região Central e Noroeste do AM podem ocorrer acumulados de até 100 mm. Nas demais áreas da região Norte, a previsão é de chuvas abaixo de 60 mm. No Norte do MA e do PI, além do Sudoeste do CE, são previstos acumulados entre 50 e 80 mm. Na costa Leste do NE e na SEALBA, os volumes serão de até 40 mm, mantendo a umidade no solo para a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho de 3ª safra. Nas demais áreas, as chuvas serão inferiores a 10 mm.

CO: Não são previstos acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. Apenas no Sul do MS são esperados volumes em torno de 50 mm, favorecendo a formação de maçã nos cultivos de algodão, o enchimento de grãos no milho 2ª safra e o trigo em início de desenvolvimento. Nas demais áreas da região, prevalecerá o tempo seco, favorecendo as lavouras em maturação e colheita, mas mantendo a restrição hídrica para os cultivos de milho 2ª safra ainda em floração e enchimento de grãos.

SE: Sem previsão de acumulados de chuva significativos em praticamente toda a região. Exceto no Sul de SP, onde há previsão de cerca de 50 mm de chuvas que favorecerá o milho 2ª safra, em floração e enchimento de grãos, e o trigo em desenvolvimento. Nas demais áreas da região, o tempo permanecerá seco, contribuindo para a maturação e colheita dos cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. Porém, persistirá a condição de restrição hídrica para os cultivos de algodão, feijão 2ª, milho 2ª safra e trigo em estágios reprodutivos.

S: No Oeste de SC, no Sudoeste e Centro-Oriental do PR são previstos acumulados de chuvas que podem chegar a 100 mm, ocasionados pela passagem de uma frente fria. No Sul do RS, são esperados volumes de chuvas intensas entre 100 e 200 mm, nos dias 05 e 06/06. Nas demais áreas da região, as chuvas ficarão abaixo de 50 mm. As condições de umidade serão favoráveis para o milho 2ª safra em floração e enchimento de grãos, além da semeadura do trigo, que deve progredir na região.

Colheita

A colheita se encaminha para o final em todo o território nacional, 9 dos 12 estados monitorados já encerraram suas atividades de campo. Maranhão já esta com 96% da área colhida, Santa Catarina já esta com 99% dos trabalhos finalizados e o Rio Grande do sul é o mais atrasado com 95%. Com isso a colheita alcança 99,1%  dá  área  total  semeada  no  país.

Milho 2ª Safra

0,6% colhido. No PR, as lavouras estão majoritariamente em boas condições. Em MT, a colheita acontece pontualmente e apresentando bons rendimentos. No geral, o clima seco favorece a maturação.

Em MS, as lavouras estão, em sua maioria, em boas condições. As geadas ocorridas não implicaram em perdas nas principais regiões produtoras. Em GO, ocorrem colheitas pontuais, mas a maioria das áreas está em maturação. As precipitações, que ocorreram de maneira esparsa, não tiveram efeito significativo na recuperação das lavouras semeadas tardiamente e que estavam sob deficit hídrico.

Em SP, os produtores têm trabalhado no controle da cigarrinha, mas a preocupação maior é com a redução das chuvas. No Noroeste de MG, a restrição hídrica está influenciando na qualidade da lavoura e consequente destinação de algumas áreas para silagem. No TO, a colheita iniciou e demonstra boas produtividades. No MA e PI, as lavouras estão em boas condições, apesar da redução das precipitações.

Fonte: Conab



 

Texto originalmente publicado em:
Conab
Autor: Conab

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.