O manejo fitossanitário das culturas agrícolas é cada vez mais desafiador e complexo visto a grande variabilidade climática nos ambientes de cultivo e a capacidade dos patógenos em se desenvolver rapidamente causando injurias nas plantas cultivadas. Dependendo da doença e severidade da infecção, perdas significativas de produtividade podem ser observadas em culturas como soja, milho, trigo e outras mais.  Pensando em alternativas que auxiliem no controle fitossanitário, a utilização de Trichoderma spp. apresenta bons resultados.

 Segundo MACHADO et. al, (2012) os fungos do gênero Trichoderma apresentam potencial para controle de fitopatógenos e promoção do crescimento vegetal. Algumas espécies do gênero apresentam características como parasitismo, antibiose e competição, o que trazer versatilidade ao fungo, tornando-o uma importante ferramenta no combate a doenças fungicas, principalmente de solo.

Além disso, algumas espécies de Trichoderma spp. também podem promover maior resistência de plantas a fitopatógenos. O fungo apresenta reprodução assexuada e são encontrados em maior frequência em solos de clima temperado e tropical.

Figura 1. Ciclo de vida assexuada de Trichoderma spp.

Fonte: MACHADO et. al, (2012).

Dentre os benefícios da utilização de fungos do gênero Trichoderma, a atuação no controle biológico de fitopatógenos se destaca. Espécies isoladas de Trichoderma tem se mostrado eficientes no controle de patógenos como Sclerotinia sclerotiorum, Fusarium solani f. sp. glycines e Rhizoctonia solani. Contudo, seus benefícios vão além, A aplicação de Trichoderma spp. tem proporcionado aumentos significativos na percentagem e na precocidade de germinação, no peso seco e na altura de plantas, além de estimular o desenvolvimento das raízes laterais (MACHADO, et. al, 2012).

O Trichoderma pode ser utilizado em conjunto com inoculantes no tratamento de sementes, em pulverizações, no momento de semeadura ou até mesmo com o uso de sistemas de irrigação. Sendo que para algumas doenças, LUCON; CHAVES; BACILIERI (2014) recomendam a aplicação por meio de pulverizações, diferindo a dosagem e/ou estádio fenológico com base na formulação do produto e na doença.

Figura 2. Informações sobre o uso da formulação WP à base de Trichoderma spp. para o controle de mofo branco.

Fonte: LUCON; CHAVES; BACILIERI (2014).

Figura 3. Informações sobre o uso da formulação EC à base de Trichoderma spp. para o controle de doenças causadas por fitopató­genos de solo.

Fonte: LUCON; CHAVES; BACILIERI (2014).

GÖRGEN et. al, (2009) avaliou o controle do mofo-branco em soja com palhada e Trichoderma harzianum 1306, os autores conduziram experimento em área com histórico da doença. A cultivar utilizada foi a cultivar M-Soy 7908, utilizando como fonte principal de variação diferentes doses de T. harzianum 1306 e a utilização de palhada ou não de Brachiaria ruziziensis.

Os autores observarão que a utilização da palhada de braquiária proporcionou a redução de 98% de apotécios do mofo-branco. Além disso, também foi observado que a utilização de T. harzianum 1306 proporciona menor incidência de mofo branco, se mostrando uma importante ferramenta biológica no controle da doença.

Figura 4. Relação entre a incidência do mofo-branco na cultivar de soja M-Soy 7908 na safra 2007/2008, em tratamentos com histórico em 2006/2007 com ou sem palhada de Brachiaria ruziziensis, e doses de T. harzianum 1306 com 2×109 esporos viáveis mL-1, em Jataí, GO, em 2007/2008. * e **Significativo a 5 e 1% de probabilidade, respectivamente.

Fonte: GÖRGEN et. al, (2009).

Além de positivas respostas do uso de T. harzianum 1306 para o controle de mofo-branco, GÖRGEN et. al, (2009) encontraram resultados que demonstra um crescente aumento da produtividade da soja quando utilizado T. harzianum 1306 na dose de 0,5 L.ha-1 que significa que além de uma ferramenta no controle de mofo-branco em soja, o T. harzianum 1306 quando utilizados de forma adequada pode proporcionar incremento na produtividade da soja.



Figura 5. Relação entre rendimento da cultivar de soja M-Soy 7908 e doses de T. harzianum 1306 com 2×109 esporos viáveis mL-1 em Jataí, GO, em 2007/2008. * e **Signifi cativos a 5 e 1% de probabilidade, respectivamente.

Fonte: GÖRGEN et. al, (2009).

Além dos resultados positivos encontrados por GÖRGEN et. al, (2009) em decorrência da utilização de T. harzianum 1306, MILANESI, et. al, (2013) observaram que fungos isolados do gênero Trichoderma atuaram como promotores de crescimento e enraizamento da soja. Além disso, os autores encontraram resultados que demonstram a eficiência dos fungos desse gênero no controle de Fusarium spp.

A utilização de fungos do gênero Trichoderma é uma interessante alternativa no controle de fitopatógenos, principalmente se tratando de doenças de solo. Além do controle de algumas doenças indesejadas, a versatilidade do Trichoderma faz do fundo uma excelente opção como controle biológico por apresentar benefícios as plantas cultivadas, interferindo positivamente no seu crescimento e desenvolvimento. O a doção de plantas de cobertura que proporcionam uma boa palhada para cobertura do solo em conjunto com a utilização do Trichoderma proporciona menores condições para a proliferação dos fitopatógenos.

Veja também: Nematoide-das-lesões em soja: produtos biológicos como alternativas de controle.



Referências:

GÖRGEN, C. A. et. al. CONTROLE DO MOFO-BRANCO COM PALHADA E TRICHODERMA HARZIANUM 1306 EM SOJA. Pesq. agropec. bras., Brasília, v.44, n.12, p.1583-1590, dez. 2009.

LUCON, C. M. M; CHAVES, A. L. R; BACILIERI, S. TRICHODERMA: O QUE É, PARA QUE SERVE E COMO USAR CORRETAMENTE NA LAVOURA. São Paulo, 2014.

MACHADO, D. F. M. et. al. TRICHODERMA NO BRASIL: O FUNGO E O BIOAGENTE. Revista de Ciências Agrárias, v.35, p.274-288, 2012.

MILANESI, P. M. et. al, BIOCONTROLE DE FUSARIUM SPP. COM TRICHODERMA SPP. E PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO EM PLÂNTULAS DE SOJA. Revista de Ciências Agrárias, p.347-356, 2013.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedin, Canal no Youtube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.