No mercado internacional do milho, a semana foi marcada pela divulgação do relatório mensal de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O USDA também apresentou dados dos estoques americanos na posição de 01 de dezembro.

Nos números globais, safra 2021/22 foi projetada em 1.206,96 milhão de toneladas, ante 1.208,73 milhão em dezembro. O USDA reduziu os estoques finais da safra mundial 2021/22 de 305,54 milhões de toneladas para 303,07 milhões de toneladas, enquanto o mercado previa volumes de 304 milhões de toneladas.

A estimativa de safra brasileira foi reduzida de 118 milhões de toneladas para 115 milhões de toneladas. A produção da Argentina deve atingir 54 milhões de toneladas, ante as 54,5 milhões de toneladas indicadas em dezembro. A Ucrânia teve sua projeção de safra mantida elevada de 40 milhões de toneladas para 42 milhões de toneladas. A África do Sul teve a safra prevista em 17 milhões de toneladas, sem modificações. A China teve sua estimativa de produção mantida em 272,55 milhões de toneladas.

Para os Estados Unidos, Os estoques finais de passagem da safra 2021/22 foram estimados em 1,540 bilhão de bushels, acima dos 1,493 bilhão de bushels indicados em dezembro, à  frente dos 1,485 bilhão de bushels previstos pelo mercado. Os Estados Unidos deverão colher 15,115 bilhões de bushels na temporada 2021/22, acima dos 15,062 bilhões de bushels previstos no mês passado, enquanto o mercado esperava uma safra de 15,069 bilhões de bushels. A produtividade média em 2021/22 deve ficar em 177 bushels por acre, sem mudanças ante dezembro. A área a ser plantada foi elevada de 93,3 milhões de acres para 93,4 milhões de acres. A área a ser colhida passou de 85,1 milhões de acres para 85,4 milhões de acres.

As exportações em 2021/22 foram indicadas em 2,425 bilhões de bushels, frente aos 2,5 bilhões de bushels indicados no mês passado. O uso de milho para a produção de etanol foi elevado de 5,25 bilhões de bushels para 5,325 bilhões de bushels.

Os estoques trimestrais de milho dos Estados Unidos, na posição 1 de dezembro de 2021, totalizaram 11,647 bilhões de bushels, conforme relatório do USDA. O volume estocado é 3% maior frente a igual período de 2020, que indicava estoques de 11,294 bilhões de bushels. O volume indicado pelo Departamento ficou acima do esperado pelo mercado, de 11,583 de bilhões de bushels.

Do total, 7,234 bilhões de bushels estão armazenados com os produtores, com 3% acima frente aos 7,046 bilhões de bushels indicados em igual período de 2020. Os estoques fora das fazendas somam 4,413 bilhões de bushels, com alta de 4% frente aos 4,247 bilhões de bushels indicados em 1 de dezembro de 2020.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Lessandro Carvalho - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.