A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais baixos. Após reabrir em alta e chegar ao maior nível, numa base contínua, desde fevereiro de 2013, o mercado perdeu força e reverteu. Pesou um movimento de realização de lucros, ainda que o cenário seja altista, com boa demanda e baixa oferta.



As inspeções de exportação norte-americana de trigo chegaram a 509.932 toneladas na semana encerrada no dia 29 de abril, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 500 mil toneladas.

Na semana anterior, as inspeções de exportação de trigo haviam atingido 581.087 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 588.193 toneladas. No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de junho, as inspeções somam 23.128.846 toneladas, contra 23.096.816 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em julho de 2021 eram cotados a US$ 7,18 por bushel, baixa de 16,75 centavos, ou 2,27%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em setembro de 2021 eram negociados a US$ 7,18, recuo de 14,25 centavos de dólar, ou 1,94%, em relação ao fechamento anterior.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Gabriel Nascimento - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.