InícioDestaqueCaravana Embrapa FertBrasil tem balanço positivo na região Sudeste

Caravana Embrapa FertBrasil tem balanço positivo na região Sudeste

Produtores rurais, representantes do setor agrícola, técnicos e estudantes dos estados do Rio de Janeiro (RJ) e Espírito Santo (ES) participaram dos eventos da Caravana Embrapa FertBrasil, realizada nas cidades de Nova Friburgo e Campos dos Goytacazes (RJ) e Venda Nova do Imigrante (ES) nos dias 21, 22 e 23 de março. A iniciativa levou informações ao setor produtivo para promover o aumento da eficiência de uso dos fertilizantes e insumos no campo, e estimular a adoção de boas práticas de manejo de solo, água e plantas.

Os participantes receberam informações relacionadas a planejamento agrícola, boas práticas para uso eficiente de fertilizantes, novas tecnologias para suprimento de nutrientes às plantas, utilização de ferramentas digitais e sistemas de informação, e tecnologias e prática de manejo para sustentabilidade agroambiental. Esses temas foram apresentados na forma de palestras. Já os parceiros locais mostraram um panorama da região.

A Caravana Embrapa foi moderada no Sudeste pelo pesquisador da Embrapa Hortaliças Lineu Alberto Domit. Colegas de diferentes Unidades especializados nos temas levaram ao público iniciativas que podem ser tomadas de imediato nas propriedades rurais para melhor aproveitamento dos fertilizantes e dos bioinsumos, sem que haja redução na produtividade.

A Caravana Embrapa FertBrasil é uma realização da Embrapa, Rede Fertbrasil e dos patrocinadores nacionais: Bioma, ClimateField View (Bayer) e Rede ILPF, além de FertiSystem, Polli Fertilizantes e Arko Fertilizantes. O evento tem ainda o apoio institucional nacional da Finep (FNDCT), Sinprifert, Sistema OCB, CNA, Senar e Banco do Brasil.

Nova Friburgo

As atividades no Sudeste começaram em Nova Friburgo (RJ), no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), reunindo autoridades da região, representantes do setor agrícola, produtores rurais, técnicos e pesquisadores.

A dependência das importações e as alternativas para reduzir os riscos foram pauta do encontro. O presidente do Conselho Empresarial de Agronegócios, Alimentos e Bebidas da Firjan, Antonio Carlos Celles Cordeiro, abordou a importância de políticas tributárias e estruturantes para reduzir a dependência externa, além da busca por parcerias que viabilizem a produção interna. “A Firjan está apoiando o cenário para instalação de uma unidade de produção de fertilizantes nitrogenados e construção de malha ferroviária que conectará fornecimento de insumos e de matérias-primas viáveis economicamente”, disse.

A chefe-geral da Embrapa Solos, Maria de Lourdes Santos, deixou como recado que o trabalho da Caravana Embrapa FertBrasil vai continuar. “Queremos oferecer todas as informações sobre as pesquisas e tecnologias que desenvolvemos para otimizar os fertilizantes e o manejo sustentável do solo”, afirmou a pesquisadora.

Em Nova Friburgo, o evento teve o apoio da Firjan Centro-Norte Fluminense; Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (ACIANF); Comitê de Bacia Hidrográfica Rio Dois Rios; Associação dos Engenheiros Agrônomos de Nova Friburgo (AENF-RJ); Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio de Janeiro (Pesagro-Rio); Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-Rio); Prefeitura Municipal de Nova Friburgo; e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RJ).

Campos dos Goytacazes

Atraídos pela oferta de conhecimento, agricultores, pecuaristas, técnicos e estudantes lotaram o auditório do Sindicato dos Produtores Rurais de Campos dos Goytacazes (RJ). Um dos mais entusiasmados era Ronaldo Bartholomeu dos Santos Junior, presidente da entidade. “Nossa expectativa é que tragam novidades, tecnologias que possamos aplicar no campo”, disse o dirigente.

Cláudia Jantália, chefe de P&D da Embrapa Agrobiologia, destacou o compartilhamento de informações atualizadas para a região. “Trazer informações sobre técnicas adequadas a esse tipo de solo e clima é muito importante para que o produtor consiga utilizar esse insumo, que é tão caro, de forma mais eficiente e assim alcance sua sustentabilidade econômica”, disse a pesquisadora, que nos últimos anos vem atuando na região com estudos sobre a viabilidade da cultura de grãos.

No município, o evento teve o apoio do Sindicato dos Produtores Rurais, da Pesagro-Rio, Emater-Rio, UFRRJ, Secretaria Municipal de Agricultura de Campos e Secretaria Estadual de Agricultura.

Venda Nova do Imigrante

Com público de mais de 180 pessoas, Venda Nova do Imigrante (ES) encerrou as atividades da Caravana Fertbrasil no Sudeste com sucesso. O evento aconteceu na unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), com o apoio do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e da Prefeitura Municipal.

André Guarçoni, pesquisador de solos e nutrição de plantas do Incaper, apresentou uma contextualização regional sobre a produção agropecuária e o uso de fertilizantes. Ele destacou que o instituto possui um sistema de previsão do tempo, referência em todo o estado, que auxilia o agricultor a se programar e realizar a aplicação de fertilizantes de forma racional.

“Toda tecnologia recomendada, associada aos novos fertilizantes, funciona de forma específica para cada tipo de lavoura e para cada região. Por esse motivo, o governo do estado, via Secretaria de Estado da Agricultura, deve fomentar ainda mais os investimentos em pesquisa aplicada, integrada com a extensão rural e com a participação dos agricultores. Só dessa forma vamos avançar”, completou o pesquisador.

De acordo com o secretário estadual da Agricultura, Enio Bergoli, a Caravana Embrapa é um momento de compartilhar os resultados da pesquisa com a sociedade. “É hora de reforçarmos a importância do compartilhamento de resultados da pesquisa entre a Embrapa e as instituições estaduais de pesquisa, como é o caso do Espírito Santo, onde precisamos muito dessa cooperação e parceria, tanto na geração e transferência de tecnologias quanto na socialização do conhecimento”.

Fábrica de fertilizantes no RJ

O poder público e a iniciativa privada estudam a instalação de uma fábrica de fertilizantes no Rio de Janeiro. O tema foi discutido na Caravana FertBrasil pelo pesquisador José Carlos Polidoro, da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Ele enfatizou que o Plano Nacional de Fertilizantes pretende aumentar a produção e, consequentemente, a oferta de fertilizantes nacionais, além de reduzir a dependência dos produtos importados e ampliar a competitividade do agro no mercado internacional.

Para Polidoro, grande parte da solução passa pelo estado. “O Rio de Janeiro é o maior produtor de gás natural do Brasil, que é a principal matéria-prima de fertilizantes nitrogenados, e possui quatro portos. O estado pode ser transformado num grande corredor de escoamento dessa produção. É preciso criar essa infraestrutura para facilitar o investimento privado e melhorar o ambiente de negócios”, ressaltou.

“Cientistas da Embrapa e representantes do poder público estudam a viabilidade técnica de uma fábrica de fertilizantes em Macaé, no norte fluminense”, informou Polidoro. Segundo o pesquisador, um dos idealizadores da Caravana Embrapa FertBrasil, Macaé produz 60% do gás natural do País.

Para ele, essa pode ser a virada para que o Rio de Janeiro avance na exploração de seu potencial agroindustrial. Atualmente, todo o fertilizante aplicado nas lavouras fluminenses é importado, seja de fora do País ou mesmo de outros estados, o que torna a produção mais onerosa. De acordo com Polidoro, o projeto da fábrica envolve a Embrapa, a Prefeitura de Macaé, os governos estadual e federal e a iniciativa privada.

O pesquisador da Embrapa Agrobiologia Jerri Zilli faz parte do grupo que estuda a viabilidade da fábrica e foi um dos palestrantes da caravana.  “A contribuição da Embrapa é técnica, no sentido de mostrar os resultados que a pesquisa teve nesses últimos anos na região norte fluminense com a cultura de grãos, que muito se beneficiaria dessta indústria”, explica.

Fonte: Embrapa



 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares