Entender sobre os métodos de controle de plantas daninhas é essencial, mas para escolher o melhor deles para sua área é preciso que você identifique corretamente as espécies presentes.

Por isso, neste próximos textos vamos falar um pouco sobre as principais características de algumas famílias de plantas daninhas que estão presentes nas lavouras.

Vamos iniciar falando sobre a família Amaranthaceae.

Plântula de caruru.

As espécies de plantas daninhas que compõem esta família são: 

  • Alternanthera tenella (apaga-fogo);
Alternanthera tenella (apaga-fogo). Fonte: Centro de Ciências Agrárias (UFSCar/CCA).
  • Amaranthus deflexus (caruru-rasteiro);
Amaranthus deflexus (caruru-rasteiro). Fonte: Defesa Vegetal.
  • Amaranthus hybridus (caruru);

Amaranthus hybridus. Fonte: Jardim Botânico UTAD.
  • Amaranthus retroflexus (caruru gigante);
Amaranthus retroflexus (caruru gigante).
  • Amaranthus spinosus (caruru de espinho);
Amaranthus spinosus (caruru de espinho). Fonte: Dave’s Garden.
  • Amaranthus viridis (caruru de mancha);
Amaranthus viridis (caruru de mancha).
  • Amaranthus palmeri (caruru palmeri);
Amaranthus palmeri (caruru palmeri). Fonte: Embrapa.
  • Chenopodium album (ançarinha branca);
Chenopodium album (ançarinha branca). Fonte: Moreira e Bragança (2010) – Manual de identificação de plantas infestantes.
  • Chenopodium ambrosioides (ambrosia).
Chenopodium ambrosioides (ambrosia). Fonte: Moreira e Bragança (2010) – Manual de identificação de plantas infestantes.

As plantas daninhas da família Amaranthaceae podem ser anuais ou perenes, e podem ser encontradas em todo o país, sendo muito frequentes em áreas agrícolas ou pecuária.

São plantas com porte variando de sub arbustivo ou herbáceo ereto ou prostrado.

Algumas características desta família são:

  • caules glabros (sem pelos);
  • folhas simples, ovaladas ou lanceoladas;
  • folhas dispostas no caule de forma alternada ou oposta;
Folhas simples e alternas de Amaranthus hybridus. Fonte: Jardim Botânico UTAD.
  • Inflorescência tipo espiga de glomérulos ou apenas glomérulos (flores muito próximas);
Inflorescência de caruru-gigante.
  • as flores são pequenas, podendo ser hermafroditas ou de sexo separado;
  • fruto seco do tipo cápsula opercular ou aquênio, com uma ou várias sementes.

As plantas daninhas conhecidas por caruru produzem grandes quantidades de sementes. O Amaranthus retroflexus, por exemplo chega a produzir 117.400 sementes por plantas.

Além disso, as sementes por serem pequenas e leves, são facilmente disseminadas pelo vento, conhecida por dispersão anemocórica.

Casos de resistência a herbicidas na Família Amaranthaceae

No Brasil temos 6 casos de biótipos de plantas daninhas resistentes nesta família, referente a 3 espécies: 

  • Amaranthus retroflexus
  • Amaranthus viridis
  • Amaranthus palmeri
    Fonte: Heap (2019).

    Conclusão

  • No texto de hoje vimos que as plantas daninhas pertencentes à Família Amaranthaceae.
  • Entendemos melhor sobre as principais características das plantas daninhas desta família e os casos de resistência no Brasil.
  • O conhecimento da biologia das espécies de plantas daninhas nos auxilia na tomada de decisão, somente identificando corretamente as espécies é que poderemos selecionar o melhor método de controle.


    Gostou do texto? Tem mais dicas sobre os classificação das plantas daninhas? Adoraria ver o seu comentário abaixo!

    Sobre a Autora: Ana Ligia Girardeli é Engenheira Agrônoma formada na UFSCar. Mestra em Agricultura e Ambiente (UFSCar) e Doutora em Fitotecnia (USP/ESALQ). Atualmente está cursando MBA em Agronegócios.



 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.