InícioDestaqueCom colheita gaúcha de arroz perto do fim, agentes concentram esforços no...

Com colheita gaúcha de arroz perto do fim, agentes concentram esforços no escoamento

O mercado de arroz seguiu cauteloso nesta semana, com cotações firmes e foco no escoamento da produção. “A cadeia produtiva enfrenta desafios consideráveis devido aos alagamentos na região central do Rio Grande do Sul, que também afetaram alguns silos de armazenamento”, destaca o analista e consultor de Safras & Mercado, Evandro Oliveira.

“Os relatos de grãos ardidos e mofados têm aumentado, e muitos deles estão em uma condição tão comprometida que não são adequados nem para a produção de ração animal”, lamenta Oliveira.

Conforme o consultor, ainda há incerteza sobre a extensão total do impacto nas reservas armazenadas, e há rumores de arroz de qualidade comprometida chegando a Santa Catarina.

A colheita no Rio Grande do Sul, por outro lado, está quase concluída, chegando a 95%, segundo a Emater/RS. O clima seco nas regiões sul, centro e oeste do estado tem favorecido o avanço das atividades no campo. “No entanto, as perdas causadas pela submersão de cultivos maduros e pelo acamamento das plantas são significativas”, lembra o analista.

A média da saca de 50 quilos de arroz no Rio Grande do Sul (58/62% de grãos inteiros e pagamento à vista) encerrou a quinta-feira (23) cotada a R$ 120,37, apresentando um avanço de 2,08% em relação à semana anterior. Em comparação ao mesmo período do mês passado, houve uma alta de 13,6%. E um aumento de 43,48% quando comparado ao mesmo período de 2023.

Veja mais sobre o mercado de arroz

Autor/Fonte: Rodrigo Ramos/ Agência Safras News



 

FONTE

Autor:Rodrigo Ramos/ Agência Safras News

Site: Safras & Mercado

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares