Com data definida de banimento do Brasil para 22 de setembro de 2020, o ingrediente ativo Paraquate deixa de ser uma opção no controle de plantas daninhas e no manejo da resistência dessas.  O Paraquate é um herbicida de contato não seletivo com função de combater plantas daninhas, que atua mediante mecanismos de indução do estresse oxidativo pela produção aumentada de radicais livres associados à depleção dos sistemas antioxidantes do organismo (Martins, 2013).

Veja também: Paraquate: Anvisa mantém data para banimento

É considerado um herbicida não seletivo de contato pertencente ao grupo químico Bipiridílo. O herbicida é utilizado em pós-emergência para o controle de plantas daninhas, podendo ser utilizado no controle dirigido de plantas daninhas, antes da semeadura no sistema plantio direto ou também na dessecação de culturas agrícolas.

Com a determinação da Anvisa, a comercialização, importação e uso do herbicida fica proibida em território nacional a partir de 22 de setembro de 2020. O fato torna necessária a busca por alternativas para a substituição do Paraquate no controle e manejo da resistência de plantas daninhas nos cultivos agrícolas.

Dentre as alternativas disponíveis no mercado de herbicidas, alguns candidatos despontam para substituir o papel até então ocupado pelo Paraquate são os herbicidas Diquate e o Glufosinato. Ambos são considerados herbicidas pós-emergentes não seletivos e que podem ser utilizados na dessecação de áreas de cultivo e culturas agrícolas.



Assim como o Paraquate, o Diquate atua como inibidor da fotossíntese ao nível do fotossistema I (FSI), sendo o herbicida mais indicado para substituição do Paraquate. Já o Glufosinato atua inibindo a síntese da enzima Glutamina Sintetase (GS).

Efeito em ervas daninhas destes mecanismos de ação:

Inibição do fotossistema I (FSI): Paraquate e Diquate

  • A fotossíntese é afetada levando à destruição das membranas celulares, o efeito específico é muito mais rápido do que outros desidratantes
  • As folhas amarelam e ressecam especialmente rápido na luz solar
  • Espectro muito amplo de ervas daninhas controladas; somente aplicação foliar; inativados e imobilizados em contato com o solo; exclusivo de paraquat e diquat.

Glutamina sintetase: glufosinato

  • Provoca acúmulo de amônia, que destrói as membranas celulares e para a fotorrespiração e a fotossíntese por privação de doadores de aminoácidos
  • Os brotos amarelam e ressecam, porém mais lentamente do que com paraquat
  • Controla um amplo espectro de ervas daninhas jovens apenas com pulverizações foliares; exclusivo do glufosinato.

Quer saber mais sobre mecanismos de ação, e possíveis substitutos? Clique aqui.

Ambos os herbicidas não apresentam seletividade, entretanto, novas tecnologias como a modificação genéticas presente em algumas cultivares e/ou variedades de milho, soja e algodão possibilita a utilização do Glufosinato com um herbicida seletivo. Trata-se da tecnologia LibertyLink® que permite a utilização do herbicida LIBERTY® em culturas com a tecnologia e tolerância ao herbicida, sendo uma ferramenta promissora no manejo integrado de plantas daninhas.

Embora banido o Paraquat, outras ferramentas podem ser utilizadas no controle de plantas daninhas com eficiência semelhante, entretanto, cabe destacar que algumas ferramentas podem representar maior custo de produção, o que torna necessário o planejamento do sistema de produção visando a sustentabilidade e rentabilidade do cultivo. Para auxiliar no planejamento, confirma abaixo a tabela de herbicidas com seus respectivos mecanismos de ação.

Tabela 1. Herbicidas seus respectivos mecanismos de ação.

Fonte: Embrapa (2004).

Confira a tabela completa clicando aqui e veja as melhores opções para a rotação de mecanismos de ação.



Referências:

Centro de Informações sobre paraquate: Modo de ação: Como os herbicidas funcionam.. Disponível em: < https://paraquat.com/pt-br/fatos/modo-de-acao-como-os-herbicidas-funcionam>, acesso em: 16/09/2020.

FINALE®. BASF, disponível em: <http://www.adapar.pr.gov.br/arquivos/File/defis/DFI/Bulas/Herbicidas/finale.pdf>, acesso em: 16/09/2020.

GRAMOXONE® 200. ADAPAR, disponível em: <http://www.adapar.pr.gov.br/arquivos/File/defis/DFI/Bulas/Herbicidas/gramoxone200210318.pdf>, acesso em: 16/09/2020.

LIBERTY®. BASF, disponível em: <http://www.adapar.pr.gov.br/arquivos/File/defis/DFI/Bulas/Herbicidas/liberty.pdf>, casso em: 16/09/2020.

MARTINS, T. HERBICIDA PARAQUAT: CONCEITOS, MODO DE AÇÃO E DOENÇAS RELACIONADAS. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 34, n. 2, p. 175-186, jul./dez. 2013.

MODO DE AÇÃO HERBICIDAS. HRAC-BR. Disponível em: <https://b73f4c7b-d632-4353-826f-b62eca2c370a.filesusr.com/ugd/48f515_8744edf6396c4173a8db79e878b43061.pdf>, acesso em: 16/09/2020.

TABELA PERÍODDICA DOS HERBICIDAS. Embrapa, 2004.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.