A lagarta Chrysodeixis includens, conhecida popularmente como falsa-medideira, é uma das principais pragas desfolhadoras da cultura da soja. Segundo Grigolli (2017), o nível de ação recomendado para controle da praga é de 20 lagartas maiores que 1,5cm ou 30% de desfolha na fase vegetativa da cultura, ou 15% de desfolha na fase reprodutiva.

O controle químico com a utilização de inseticidas é o método mais empregado para o controle da praga, entretanto, deve-se priorizar o controle quanto atingidos os níveis de ação, e não estabelecer aplicações calendarizadas, o que pode resultar em elevado custo de produção.



Avaliando e eficiência de inseticidas no controle de Chrysodeixis includens, Grigolli (2017), observou que para elevadas densidades populacionais da praga (21,5 lagartas por metro linear), Indoxacarbe (Avatar); Clorfenapir (Pirate) e Espinoteram (Exalt) apresentaram maior eficiência de controle a 1 dia após a aplicação (DAA), confira a lista de produtos avaliados na tabela 1.

Tabela 1. Inseticidas, dosagem (mL ou gp.c. ha-1) e ingrediente ativo dos tratamentos utilizados. Maracaju, MS, 2017.

Fonte: Grigolli (2017).

A eficiência dos produtos testados por Grigolli (2017) no controle de Chrysodeixis includens, pode ser observada na tabela 2.

Tabela 2. Eficiência de controle de inseticidas químicos no controle de Chrysodeixis includens na cultura da soja aos 1, 4, 7, 10 e 14 dias após a aplicação dos tratamentos (DAA) em alta população da praga (21,5 lagartas por metro de linha). Maracaju, MS, 2017 (Grigolli, 2017).

Fonte: Grigolli (2017).

Embora o uso de inseticidas seja o método mais empregado para controle da praga, o controle da Chrysodeixis includens deve ter início antes mesmo da semeadura da soja, através do controle das plantas daninhas. Segundo Moscardi et al. (2012), uma vasta gama de espécies pode servir como planta hospedeira para a Chrysodeixis includens, possibilitando sua sobrevivência da praga nos períodos entressafra da soja.

Dessa forma, realizar um controle eficiente dessas espécies na entressafra da soja é uma das principais alternativas para a redução da população de lagartas que posteriormente podem incidir sobre a cultura. Entretanto, para um controle eficiente dessas espécies, é preciso conhecê-las. Veja nas tabelas abaixo as principais plantas hospedeiras de Chrysodeixis includens.

Tabela 3. Plantas Hospedeiras de Chrysodeixis includens.

Fonte: Moscardi et al. (2012).

Tabela 3. Continuação…

Fonte: Moscardi et al. (2012).

Tabela 3. Continuação…

Fonte: Moscardi et al. (2012).

Tabela 3. Conclusão.

Fonte: Moscardi et al. (2012).

Embora grande parte das plantas hospedeiras de Chrysodeixis includens, sejam plantas cultivadas, as quais não são comumente encontradas na entressafra de lavouras comerciais de soja, cabe destacar que cultivos vizinhos também podem servir como hospedeiros da praga, além disso, plantas espontâneas de soja e milho, assim como o caruru, uma das principais plantas daninhas da soja, também desempenham papel de hospedeiras da lagarta, sendo necessário atentar para a presença dessas plantas daninhas na área de cultivo.


Veja também: Caruru – Controle e manejo


Tendo em vista os aspectos observados, pode-se dizer que uma variedade de plantas e/ou culturas podem servir como hospedeiras de Chrysodeixis includens, sendo fundamental atentar para a presença de alguma dessas espécies na entressafra da soja, ou até mesmo de culturas hospedeiras próximas a área de cultivo, sendo essencial o monitoramento e identificação das pragas ainda no período inicial do desenvolvimento da soja.

Referências:

GRIGOLLI, J. F. J. PRAGAS DA SOJA E SEU CONTROLE. Fundação MS, Tecnologia e Produção: Soja 2016/2017, 2017. Disponível em: < http://www.fundacaoms.org.br:8080/base/www/fundacaoms.org.br/media/attachments/272/272/5ae094adae692b52cb18ab138a3cb3cb661f0692c97fc_capitulo-05-pragas-da-soja-somente-leitura-.pdf >, acesso em: 10/12/2020.

MOSCARDI, F. et al. ARTRÓPODES QUE ATACAM AS FOLHAS DA SOJA. Embrapa, Soja: manejo integrado de insetos e outros artrópodes-praga, cap. 4, 2012. Disponível em: < http://www.cnpso.embrapa.br/artropodes/Capitulo4.pdf >, acesso em: 10/12/2020.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.