Hoje, vamos continuar entendendo sobre os mecanismos de ação dos herbicidas.

Já vimos sobre os Inibidores da ACCase, Glutamina sintetase, FSI, FSII, CarotenóidesCrescimento Inicial, PROTOX e ALS.

No texto de hoje vamos entender o que se sabe sobre os herbicidas de mecanismo de ação desconhecido.

Este grupo é representado pelo herbicida MSMA.

Como podemos ver pela figura abaixo, existem muitos herbicidas nos quais o mecanismo de ação é desconhecido.

No Brasil, o MSMA é o único registrado, ele pertence ao grupo químico Organoarsenical.

Vamos ver agora as principais características do herbicida MSMA.

Principais características

  • solubilidade em água: 1.040.000 mg/L;
  • pressão de vapor: 1,33 x 10-3 Pa (20°C);
  • pKa: 4,1;
  • Kow: menor do que 1;
  • recomendado para as culturas de algodão, cana-de-açúcar e citros;
  • absorção foliar, por isso é usado em pós-emergência;
  • fortemente sorvido ao solo;
  • meia-vida no campo de 180 dias;
  • deve-se evitar a aplicação em dias nublados;
  • controla plantas daninhas de folhas estreitas e largas como: carrapicho-de-carneiro, caruru-de-mancha, picão-preto, capim-braquiária, capim-marmelada, capim-carrapicho, tiririca, capim-colchão, corda-de-viola, capim-colonião, beldroega e serralha.

Como ocorre o controle das plantas daninhas?

O mecanismo de ação não é bem conhecido;

A rápida dessecação após a aplicação do MSMA, sugere que ocorra destruição da membrana celular.

Sintomas após a aplicação de herbicidas Mimetizadores de Auxinas

Os sintomas incluem clorose e necrose nas folhas.

Sintomas de MSMA em Cyperus rotundus (tiririca).

Casos de resistência no Brasil e no mundo!

No mundo estão registrados 7 casos de resistência ao MSMA.

Todos os casos são para a planta daninha Xanthium strumarium (carrapichão).

Xanthium strumarium (carrapichão). Fonte: Heap (2019).

No Brasil, não existem relatos de resistência ao MSMA. Os 7 casos relatados no mundo são de ocorrência nos EUA, em lavouras de algodão.

O MSMA compreende 3 produtos:

  • Ancosar 720: recomendado nas culturas de algodão, cana-de-açúcar e citros;
  • MSMA 720: recomendado nas culturas de algodão e citros;
  • Volcane: recomendado nas culturas de algodão e cana-de-açúcar.

Em algodão deve ser aplicado em pós-emergência em jato dirigido, quando o algodoeiro apresentar mais de 40 cm de altura e as plantas daninhas estiverem com até 20 cm. A dose vai variar de acordo com o estádio de desenvolvimento das plantas daninhas.

Também é utilizado em algodão o produto que contém o diuron + MSMA em pós-emergência em jato dirigido. 

Conclusão

No texto de hoje entendemos mais sobre o herbicida MSMA.

Vimos as principais características deste herbicida, os casos de resistência no mundo, sintomas após a aplicação e em quais culturas podem ser utilizados. 

Também vimos que não se sabe como eles atuam dentro das plantas.

Gostou do texto? Tem mais dicas sobre os herbicidas Inibidores da ACCase? Adoraria ver o seu comentário abaixo!

Sobre a Autora: Ana Ligia Girardeli é Engenheira Agrônoma formada na UFSCar. Mestra em Agricultura e Ambiente (UFSCar) e Doutora em Fitotecnia (USP/ESALQ). Atualmente está cursando MBA em Agronegócios.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.