O Imea divulgou na última semana a sexta estimativa para a safra 2018/19 de milho em Mato Grosso, trazendo a consolidação da produtividade e atualização na área. Nessa nova estimativa, a área recorde de milho mato-grossense fechou em 4,86 milhões de hectares, um incremento de 2,67% em relação à safra passada, resultado do adiantamento nos trabalhos de campo em todo o período do cultivo.

No que tange à produtividade média no estado, passa a ser de 110,68 sc/ha, isto é, um incremento de 11,18% em relação à safra passada. Tal melhora nos rendimentos foi pautada, principalmente, nos bons volumes de chuvas, em conjunto com o fato de que maior parte da área de milho foi cultivada dentro da janela ideal.

Com isso, a expectativa é que a produção do cereal mato-grossense para safra 2018/19 fique prevista em 32,26 milhões de toneladas. Para saber mais acesse aqui.

Confira os principais destaques do boletim: 

• Na última semana, o preço disponível do milho mato-grossense exibiu alta de 4,37% com um preço médio cotado a R$ 24,91/sc, pautado pelo mercado interno, que segue forte quanto à procura pelo cereal.

• As cotações na Bolsa de Chicago para o contrato de dez/19 e jul/20 fecharam a semana com valorizações de 4,07% e 0,98%, respectivamente, impulsionadas pela redução nos estoques norte-americanos.



• Apesar da alta nas cotações da CMEGroup, a queda nos prêmios e no dólar fizeram a paridade de exportação apresentar variação negativa de 0,34% e preço médio de R$ 22,56/sc.

• Após a divulgação do FED quanto aos novos cortes de juros dos Estados Unidos, o dólar encerrou a última semana em R$ 4,13/US$ e decréscimo de 0,85%.

NOVA SAFRA:

O Imea divulgou a 1º estimativa da safra 2019/20 de milho em MT, com as previsões iniciais quanto à área cultivada e aos rendimentos no campo para o próximo ano agrícola. Assim, a perspectiva quanto à área é 2,36% maior em relação à safra 18/19, ficando prevista em 4,97 milhões de hectares.

Tal aumento se deve ao crescimento na demanda pelo cereal, principalmente, pela instalação de novas usinas de etanol a base de milho, em conjunto, com a demanda internacional pelo grão.

Em relação aos rendimentos, são esperadas 105,9 sc/ha na média do estado, ou seja, um decréscimo de 4,25% em relação à da safra 18/19, que por sua vez, foi a maior já registrada pelo Instituto. Outro ponto é a preocupação quanto a janela ideal de cultivo do cereal, visto que a semeadura de soja segue lentamente neste início.

Apesar das incertezas quanto a safra de soja, a expectativa é que a produção do milho mato-grossense para safra 2019/20 seja prevista em 31,62 milhões de toneladas. Acesse aqui.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.