O Imea divulgou os novos dados referentes à comercialização de soja em MT. Até o final de
setembro, o estado atingiu 96,85% da produção total da safra 18/19 negociada, representando um avanço mensal de 1,92 p.p..

Apesar da redução de 23,91% no prêmio portuário para Santos-SP (fechamento do mês de setembro em relação a agosto), o alto patamar cambial, atrelado ao avanço mensal de 5,72% na cotação na bolsa de Chicago (CME), garantiu a sustentação dos preços, o que resultou na negociação de alguns volumes.

Já para a safra 19/20, que está em processo de semeadura, o volume total negociado até outubro representa 36,03% da produção estimada. O preço médio mensal ficou em R$ 74,06/sc (+3,92%) para a safra 18/19, enquanto que a nova safra, em R$ 69,39/sc (+1,25%).

Neste momento, restando poucos volumes de soja disponível para serem comercializados, a atenção do mercado segue aumentando para a nova safra.

Confira os principais destaques do boletim: 

• Na última semana, o preço da soja disponível em MT apresentou uma alta tímida de 0,04%, fechando com média de R$ 72,85/sc. A alta na bolsa de Chicago sustentou as cotações.

• A bolsa de Chicago CME-Group fechou com alta de 2,69% em relação à semana passada, cotada a US$ 9,13/bu. A elevação é sustentada pela melhora das relações comerciais entre os EUA e a China.



• Reflexo da perspectiva de uma baixa nas taxas de juros nos EUA, o dólar retraiu 0,85%, fechando a última semana com uma média de R$ 4,13/US$.

• A semeadura de soja avançou 4,95 p.p. em MT, totalizando 6,65% da área total estimada. Neste mesmo período do ano passado, este número já era de 12,62%.

SAFRA MAIOR:

Em outubro de 2019 o Imea realizou a segunda estimativa para a safra de soja 2019/20 matogrossense. A atualização reforça o movimento de aumento da área semeada e consequentemente a expectativa de produção no estado em relação à safra passada.

O novo levantamento trouxe um incremento de área de 110,02 mil hectares no estado, +1,14% em comparação à safra 18/19. As regiões que se destacam são a norte (+8,92%), noroeste (+1,76%) e nordeste (+1,54%). O crescimento da área semeada é decorrente principalmente de conversão de áreas de pastagem em agricultura na porção norte do estado.

Tendo em vista que muitos fatores ainda podem afetar o desenvolvimento das lavouras, a produtividade média foi mantida em 56,28 sc/ha e, assim, a produção para a próxima temporada está estimada em 33,01 milhões de toneladas, representando um incremento de 0,55% em relação ao primeiro levantamento da safra 19/20 do instituto.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.