Visando a obtenção de altas produtividades de soja, o controle de plantas daninhas é indispensável. As plantas daninhas matocompetem com a soja por radiação solar, água e nutrientes do solo, reduzindo significativamente a produtividade da cultura.

As plantas do gênero Conyza, popularmente conhecidas como buva, fazem parte do complexo grupo de plantas daninhas com maior importância no sistema de produção de grãos. Conforme resultados de pesquisa, dependendo da população de plantas de buva presentes na área de produção, perdas de produtividade de até 80% podem ser observadas em soja (Barroso et al., 2021), sendo que uma planta de buva por metro quadrado pode resultar em perdas de produtividade de até 14%.


Veja Mais: Perdas por matocompetição em soja – o caso da buva e do amargoso


Figura 1. Planta de buva em meio a cultura da soja.

Com o intuído de reduzir a interferência da buva na produtividade da soja, o controle eficiente dessa planta daninhas é essencial. Dentre as alternativas disponíveis para controle, o controle químico com o emprego de herbicidas prevalece na maioria das propriedades produtoras de grãos. Contudo, além do estádio de desenvolvimento da planta daninhas em que é realizada a aplicação do(s) herbicida(s), o posicionamento de herbicidas é determinante.



Algumas espécies do gênero Conyza, apresentam resistência conhecida (casos relatados) a determinados herbicidas, sendo fundamental, atentar para a identificação das espécies quando possível, para melhor definição do herbicida a ser aplicação. Atualmente, a maioria dos casos de resistência de buva a herbicidas relatados, estão concentrados no estado do Paraná, contudo, também há relatos da ocorrência de casos de resistência nos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo (Heap, 2021).

Quadro 1. Relação dos casos relatados de resistência de espécies de buva a herbicidas no Brasil.

Fonte: Heap (2021)

Tendo em vista o local, espécie, herbicidas e mecanismos de ação em que até agora tivemos relato dos casos de resistência, diferenciar as principais espécies de buva, embora não seja uma tarefa fácil, pode auxiliar no posicionamento de herbicidas e/ou mecanismo de ação visando o manejo eficiente dos casos de resistência e controle eficaz da planta daninha.

As principais espécies de buva de interesse agrícola são a Conyza bonariensis; Conyza canadensis e a Conyza sumatrensis. Embora ambas as espécies de buva apresentem características comuns causando certa similaridade entre elas especialmente durante seu período vegetativo do desenvolvimento, por meio de algumas particularidades de cada espécie é possível diferenciá-las.

Quadro 2. Características visuais que auxiliam na diferenciação de espécies de buva.

Fonte: Barroso et al. (2021)

Ainda que a identificação das espécies de buva possa ser uma tarefa extremamente complexa, especialmente nos estádios iniciais do desenvolvimento da daninha, quando possível, pode ser uma interessante ferramenta no manejo de plantas daninhas, otimizando o controle. Contudo, cabe destacar que visando um manejo eficiente da buva, estratégias de controle complementares ao controle químico devem ser integradas, possibilitando não só o controle da daninha em pós-emergência, mas também a redução dos fluxos de emergência e dispersão da espécie.

Referências:

BARROSO, A. A. M. et al. CONTROLE DE ESPÉCIES RESISTENTES AO GLIFOSATO. Matologia: estudos sobre plantas daninhas, 2021. Disponível em: < https://b578feeb-308f-4d9a-b48a-05125a3bf347.filesusr.com/ugd/1a54d2_6bdc1f90aa6b47f6bb787706b381084e.pdf?index=true >, acesso em: 26/10/2021.

HEAP, I. THE INTERNATIONAL HERBICIDE-RESISTANT WEED DATABASE, 2021. Disponível em: < http://weedscience.org/Pages/Species.aspx >, acesso em: 26/10/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.