Um grupo de agricultores cooperativistas esteve reunido na Embrapa Trigo (Passo Fundo, RS) nos dias 10 e 11 de setembro, para reciclar conhecimentos sobre manejo em sistemas de produção de grãos. A ação faz parte do convênio entre a Embrapa o Sistema OCB para aprimorar a ação dos departamentos técnicos das cooperativas.

O produtor Flávio Luis Rigon avaliou o encontro como essencial para melhorar os resultados nas lavouras de grãos que conduz em Marau, RS. Pela primeira vez numa capacitação da Embrapa, Rigon registrou atentamente cada orientação dos pesquisadores: “Sempre seguimos o calendário nas aplicações e o resultado tem deixado a desejar. Vimos aqui que o calendário em dias nem sempre é compatível com o desenvolvimento da planta. O melhor momento para aplicar o nitrogênio ou o defensivo depende do ambiente e do estágio da lavoura. A partir de agora estamos mais preparados para fazer esse acompanhamento da lavoura e colher melhores resultados”.

De acordo com o chefe de transferência de tecnologia da Embrapa Trigo, Jorge Lemainski, os agricultores são convidados pelos departamentos técnicos das cooperativas que estão participando da série de capacitações na cadeia produtiva de cereais de inverno através do convênio Embrapa e OCB (Organização das Cooperativas do Brasil). “O objetivo destes encontros é estimular a adoção de novas tecnologias com maior segurança na tomada de decisão, apoiando o trabalho da assistência técnica da cooperativa”, explica Jorge.

A Cotrisal, com sede em Sarandi, RS, trouxe três cooperados para o encontro. As práticas de solos, trabalhadas no primeiro encontro, chamaram a atenção do produtor Guilherme Carlot: “Temos conhecimento sobre a importância da semeadura em contorno, mas a exposição sobre a perda de solo com plantio morro acima-morro abaixo foi impactante. Vimos a necessidade de semear toda a área de modo correto, mesmo os talhões mais difíceis, para evitar problemas com erosão no futuro e manter a fertilidade do solo”, avalia Guilherme.

O que trouxe o produtor Rafael Macari à Embrapa foi a imparcialidade das informações apresentadas. “Nas palestras que participamos sempre tem um patrocínio que muitas vezes interfere na informação técnica. O estímulo para investir em máquinas e produtos nem sempre se traduz em retorno na lavoura. Estamos esquecendo do básico enquanto buscamos tecnologias que não implicam em mudanças concretas na propriedade”, diz Rafael, destacando com os conhecimentos compartilhados no encontro, especialmente sobre o uso racional de defensivos, já será aplicado na próxima safra.

Participaram da capacitação para agricultores cooperativistas 25 produtores e 10 técnicos das cooperativas Coagrisol, Camnpal, Cotrisal, Coagril, Cotricampo, Cotriel, Coopatrigo, Cotribá e Coasa. O primeiro encontro aconteceu nos dias 20 e 21 de agosto, quando foram abordados os temas de solos e intensificação do inverno.

O próximo módulo da capacitação Embrapa e Sistema OCB para profissionais da área técnica está marcado para os dias 24, 25 e 26 de setembro, com o tema Proteção de Plantas – doenças de cereais de inverno. Participam desta edição 17 cooperativas totalizando 40 profissionais que atuam em departamentos técnicos nos estados do RS, SC e PR.

Fonte: Embrapa

Texto originalmente publicado em:
Embrapa Trigo
Autor: Joseani M. Antunes - Embrapa Trigo

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.