Os preços internos do milho voltaram a subir com força neste início de ano. Segundo pesquisadores do Cepea, a restrição de vendedores – que estão incertos quanto à produtividade das lavouras –, o bom ritmo das exportações em dezembro e os preços elevados nos portos impulsionaram as cotações, que voltam a operar em patamares recordes.

Entre 30 de dezembro e 8 de janeiro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) subiu 5,02%, fechando a R$ 82,60/sc de 60 kg na sexta-feira, 8, próximo ao recorde nominal registrado em 28 de outubro de 2020, de R$ 82,67/sc.

Fonte: Cepea –  www.cepea.esalq.usp.br

Texto originalmente publicado em:
Cepea
Autor: Cepea/Esalq

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.