O Imea atualizou o custo de produção da soja mato-grossense para a safra 19/20, referente ao mês de fevereiro/19. Com os novos valores, o custo variável (CV) e o custo operacional (CO) apresentaram breve aumento ante o mês anterior.

Enquanto o CV fechou em R$ 3.107,61/ha, o CO fechou em R$ 3.451,49/ha, reajuste de 0,24% e 0,17%, respectivamente.

Num panorama geral, o reajuste nos custos vieram principalmente do aumento do custo da semente de soja transgênica e dos impostos, uma vez que as novas alíquotas do Fethab começaram a valer.

Alguns componentes importantes, como macronutrientes e herbicidas, tiveram redução, mas não foi o suficiente para evitar o aumento nos custos. Enquanto alguns produtores ainda focam no término de sua colheita, outros já finalizaram, e a atenção vai se voltando para a safra 19/20.

Confira os principais destaques do boletim:

• O indicador Imea – MT fechou a semana com cotação média de R$ 63,38/sc, breve avanço de 0,34% ante a semana anterior.

• Apesar de ter registrado alta em alguns dias, isso não foi o suficiente para a recuperação da cotação do grão em Chicago, que apresentou recuo de 1,22% ante a semana anterior, com cotação média de US$ 8,95 /bu.



• Com os investidores ainda monitorando a previdência e o risco no mercado externo, a moeda norte-americana fechou a última semana com recuo de 0,96%, cotação média de R$ 3,83/US$.

• O prêmio no porto de Santos SP encerrou a semana com média de US$ 0,49/bushel e apresentou alta de 11,36% se comparada com a semana anterior, motivado pelo aumento da demanda do grão brasileiro.

Esmagamento:

O Imea realizou o levantamento mensal sobre o volume de soja esmagado referente ao mês de fevereiro. No período em questão foram processadas cerca de 909,87 mil toneladas de soja, um aumento de 20,03% se comparado com janeiro, e 10,32% se comparado a fev/18.

Apesar de algumas fábricas ainda terem passado parte de fevereiro realizando as manutenções necessárias em seus equipamentos, é importante destacar que a maioria das esmagadoras já havia voltado a operar normalmente, o que corrobora o acréscimo na quantidade de soja processada.

Este avanço geralmente é esperado, devido ao fato de fevereiro ser o período de pico da colheita, o que ocasiona uma maior oferta do grão no mercado e recebimento de contratos, fazendo com que as fábricas ampliem o volume esmagado.

Com o avanço da colheita, as fábricas devem continuar suas compras para manterem sua programação operacional.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

NO COMMENTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.