O uso de fungicidas é comum em culturas agrícolas como a soja, sendo utilizados principalmente de forma preventiva a ocorrência das doenças. Isso porque a maior parte das doenças fungicas apresenta elevado potencial em causar danos e difícil controle pós infecção.

Tendo em vista a importância do uso de fungicidas, atuar no manejo de resistência das doenças a fungicidas é essencial para preservar a viabilidade e funcionalidade dos produtos ao longo do tempo. Além disso, o uso de novos produtos pode auxiliar no manejo de doenças da soja, atuando também no manejo da resistência.

É conhecido que empresas detentoras de tecnologias para a produção e formulação de fungicidas, vem ano após ano pesquisando novas moléculas e formulações que possam desempenhar melhor controle de doenças em soja, sendo o desenvolvimento de novas formulações (misturas), mais rápido que o desenvolvimento de uma nova molécula.



Em vídeo o Professor e Pesquisador Marcelo Madalosso destaca o que esperar para a próxima safra com relação a produtos. Segundo Madalosso, para a próxima safra é possível que novos fungicidas baseados na mistura de Protioconazol com outros ativos, principalmente com Estrubilurinas, Carboxamidas e Mancozebe, venham a ser disponibilizados para o uso na cultura da soja.

Fato esse, que contribui significativamente para o manejo de doenças fungicas em soja, mas que em virtude de características físico-químicas do produto exige mais conhecimento técnico e científico a fim de evitar danos colaterais tais como fitotoxidade na cultura da soja.

Embora essas combinações tenham um ativo em comum na maioria dos casos, Madalosso explica que o comportamento dos produtos pode variar de acordo com as misturas utilizadas, garantindo diferentes níveis de eficácia dependendo da doença.

Confira o vídeo abaixo com as dicas e contribuições do Professor e Pesquisador Marcelo Madalosso.


Se inscreva agora no Canal do Madalosso clicando aqui!!!


Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.