Uma boa lavoura começa por uma boa semente, entretanto, o que defini se uma semente é boa ou não? Seu preço? Sua germinação? O conjunto de atributos físicos, fisiológicos, sanitários e genéticos defini se uma semente é de qualidade ou não, logo, a recomendação do uso de sementes certificadas baseia-se no princípio em que essas sementes apresentam esses atributos.

Esses atributos conferem a sementes a garantia de um elevado desempenho agronômico, que é a base fundamental do sucesso para uma lavoura tecnicamente bem instalada. A campo, um dos primeiros aspectos a se observar é o desempenho da semente durante o processo de germinação e emergência. Sementes de alta qualidade resultam em plântulas fortes, vigorosas, bem desenvolvidas e que se estabelecem nas diferentes condições edafoclimáticas. (França-Neto; Krzyzanowski; Henning, 2010).


Veja mais: O que é qualidade de sementes e por que ela é tão importante?


Pode-se dizer que uma semente possui boas características físicas quando apresenta integridade, assim como uma semente apresenta bons atributos fisiológicos quando apresenta boa germinação e vigor. Do ponto de vista de genética, a não mistura varietal, aliada a genética conhecida são atributos genéticos fundamentais para sementes de boa qualidade. Além desses fatores, a sanidade de sementes é essencial para a boa qualidade delas, sendo que sementes com boa sanidade devem ser livres de pragas e patógenos que possam depreciá-las ou prejudicar o desenvolvimento da soja a nível de campo, sendo assim é necessário conhecer a patologia das sementes.



Figura 1. Sementes de soja com presença de escleródios de mofo-branco (Sclerotinia sclerotiorum).

Fonte: @patologiadesementes

Mas além de interferir no estabelecimento da lavoura, qualidade de sementes pode refletir na produtividade da cultura?

No que diz respeito a atributos fisiológicos das sementes, avaliando o efeito do vigor das sementes na produtividade da soja, Scheeren et al. (2010) observaram que sementes de alto vigor podem proporcionar produtividade 9% superior a sementes de baixo vigor. Conforme resultados obtidos pelos autores, lotes de sementes de alto vigor além de se mostrarem mais produtivos em comparação a lotes de baixo vigor, proporcionam plantas de maior altura até aos 75 dias após a semeadura (Scheeren et al., 2010).



Tabela 1. Altura de plantas em cm aos 21 e 75 DAS vagens por planta, sementes por planta, peso 1.000 sementes e produtividade em kg/ha, em função de níveis de vigor de sementes de soja.

Fonte: Scheeren et al. (2010)

Com base nos resultados obtidos por Scheeren et al. (2010), fica evidente que além da qualidade de sementes afetar no estabelecimento da lavoura, características como alto vigor de sementes podem contribuir para o aumento da produtividade da soja, refletindo não só na produtividade da cultura, mas também em características fisiológicas como altura de planta.

Além das características mencionadas anteriormente, o uso de sementes de qualidade proporciona maior uniformidade de planta, não só no estabelecimento da lavoura, mas também durante o ciclo de desenvolvimento da cultura, característica essa conferida pela uniformidade e qualidade genética das sementes.

Tendo em vista que as sementes são um dos principais insumos da lavoura e que apresentam relação direta com o estabelecimento de plantas e produtividade da cultura, investir em sementes de qualidade é essencial para a obtenção de boas produtividades de soja. Segundo França-Neto et al. (2016), para a produção de sementes de alta qualidade é necessário controle de qualidade na condução da lavoura, pré-colheita, colheita, recepção, secagem, beneficiamento, embalagem e no armazenamento, controle esse que é realizado na produção de sementes certificadas. Sendo assim, investir em sementes de qualidade é investir na produtividade da lavoura.

Referências:

FRANÇA-NETO, J. B. et al. TECNOLOGIA E PRODUÇÃO DE SEMENTES DE SOJA DE ALTA QUALIDADE. Embrapa, Documentos, n. 380, 2016. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/151223/1/Documentos-380-OL1.pdf >, acesso em: 10/05/2021.

FRANÇA-NETO, J. B; KRZYZANOWSKI, F. C.; HENNING, A. A. A IMPORTANCIA DO USO DE SEMENTES DE SOJA DE ALTA QUALIDADE. Embrapa Soja, 2010. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/49831/1/ID-30537.pdf >, acesso em: 10/05/2021.

SCHEEREN, B. R. et al. QUALIDADE FISIOLÓGICA E PRODUTIVIDADE DE SEMENTES DE SOJA. Revista Brasileira de Sementes, vol. 32, nº 3 p. 035-041, 2010. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/rbs/v32n3/v32n3a04.pdf >, acesso em: 10/05/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.