Um dos principais grãos produzidos na agricultura mundial, a soja desempenha fundamental papel na nutrição animal e humana por suas características organolépticas e nutricionais. Em média, a soja contém de 18% a 20% de óleo e o farelo representa 79% (tem teor de proteína de 45%) (Embrapa).

A cultura proporcionou uma grande revolução alimentar. Hoje não existe nenhuma outra proteína de origem vegetal com melhor custo benefício para a produção de carnes, ovos, leites e derivados do que soja. A demanda por proteína animal tem crescido substancialmente nas últimas décadas e seguirá crescendo, principalmente, graças à melhoria de renda das pessoas nos países asiáticos. (Aprosoja Brasil).

A crescente demanda do grão vem proporcionando aumento da área cultivada e da produção de soja em território brasileiro (Conab, 2021), colocando o Brasil na posição de um dos principais produtores mundiais da oleaginosa. Entretanto, levando em consideração que a soja é empregada principalmente na alimentação animal como fonte de proteína, a produção de grãos de qualidade é tão importante quanto sua produção em quantidade.

Infelizmente o clima e condições ambientais brasileiras beneficiam o desenvolvimento de pragas e doenças as quais podem exercer influência negativa sobre a produtividade e qualidade dos grãos produzidos, sendo necessário adotar uma série de cuidados e práticas de manejo durante a condução da lavoura para minimizar danos à cultura.

Em meio a tantas doenças que podem incidir sobre a cultura da soja, o Pesquisador e Professor Marcelo Madalosso chama atenção para a Cercosporiose, doenças causada pelo fundo Cercospora kikuchii que segundo Henning et al. (2014) além de prejudicar o desenvolvimento da planta pode causar danos ao tegumento dos grãos ou sementes.



Figura 1. Sintomas de Cercospora kikuchii em sementes de soja.

Foto: INTA Informa

Madalosso levanta a hipótese da possível interferência dessa doença na qualidade dos grãos, mais especificamente na redução do teor de proteína nos grãos aparentemente infectados. Levando em consideração a porcentagem de incidência da doença em lotes de sementes analisados, Madalosso destaca que é nítida a interferência da doença no teor de proteína da soja.

O fato nos faz refletir quanto ao manejo que vem sendo utilizado em lavoura de soja e o teor de proteína das cultivares mais semeadas. Além disso, será que outras doenças fúngicas podem reduzir a qualidade dos grãos, em especial o teor de proteína? Levando em consideração que a soja na industria além de fonte de óleo é utilizada principalmente como fonte de proteína será que a redução do teor de proteína poderá influenciar o preço pago pela oleaginosa?

Sendo assim, fica evidente que além de quantidade de produção é preciso investir na qualidade da soja produzida, visando entregar um produto de qualidade a industria para que posteriormente reflexos negativos não venham a ser observados no preço pego pela soja em consequência da baixa qualidade dos grãos. Embora haja a necessidade de maiores estudos para quantificar a interferência de patógenos da qualidade nutricional da soja, investir em um adequando manejo fitossanitário visando não só reduzir perdas quantitativas mas também qualitativas é de suma importância para a manutenção da cadeia produtiva da soja.

Confira o vídeo abaixo com as dicas do Pesquisador e Professor Marcelo Madalosso.


Inscreva-se agora no canal do Madalosso clicando aqui!


Referências:

APROSOJA BRASIL. A SOJA. Aprosoja Brasil. Disponível em: < https://aprosojabrasil.com.br/a-soja/ >, acesso em: 24/05/2021.

CONAB. SAFRA BRASILEIRA DE GRÃOS. Companhia Nacional de Abastecimento, 2021. Disponível em: < https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/graos >, acesso em: 24/05/2021.

EMBRAPA. SOJA. Agência Embrapa de Informação Tecnológica. Disponível em: < https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/agroenergia/arvore/CONT000fbl23vmz02wx5eo0sawqe3vtdl7vi.html >, acesso em: 24/05/2021.

HENNING, A. A. et al. MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE DOENÇAS DE SOJA. Embrapa, Documentos, n. 256, 2014. Disponível em: < https://www.embrapa.br/en/busca-de-publicacoes/-/publicacao/991687/manual-de-identificacao-de-doencas-de-soja >, acesso em: 24/05/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.