A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços acentuadamente mais baixos. O cereal acelerou as perdas registradas mais cedo, em meio à possibilidade de que novos embarques de milho possam ser realizados pela Ucrânia. O primeiro carregamento do cereal saiu do porto de Odessa ontem (1), sem incidentes, e foi o primeiro desde que o conflito com a Rússia iniciou em fevereiro.

Além disso, as condições das lavouras norte-americanas ficaram estáveis, enquanto analistas esperavam uma piora. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados sobre as condições das lavouras americanas de milho. Segundo o USDA, até 31 de julho, 61% estavam entre boas e excelentes condições – o mercado esperava 60% -, 25% em situação regular e 14% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os números eram de 61%, 25% e 14%, respectivamente.

Na sessão, os contratos de milho com entrega em setembro fecharam a US$ 5,91 1/4 por bushel, recuo de 15,75 centavos de dólar, ou 2,59%, em relação ao fechamento anterior. A posição dezembro de 2022 fechou a sessão a US$ 5,94 1/4 por bushel, baixa de 15,50 centavos, ou 2,54% em relação ao fechamento anterior.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Gabriel Nascimento - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.