InícioDestaqueReunião do IPA discute créditos de carbono para o agro

Reunião do IPA discute créditos de carbono para o agro

Na manhã de terça-feira, 31 de outubro, a assembleia do Instituto Pensar Agropecuária (IPA) e da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) se reuniu para discutir pautas essenciais para o setor agropecuário no Brasil, entre eles, a Reforma Tributária e Administrativa, o Marco Temporal, o projeto de lei (PL) dos defensivos agrícolas, a lei do licenciamento ambiental e a regulamentação dos créditos de carbono para agricultura brasileira.

Além de deputados e representantes do setor, a reunião contou com a presença do conselheiro consultivo da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e vice-presidente do IPA, Júlio Cézar Busato. “O que está se buscando é a necessidade de estabelecer critérios métricos para mensurar a preservação ambiental realizada pelos produtores brasileiros, permitindo que sejam recompensados pelo o que conservam e pelo o que fazem”, afirmou.

Outro ponto abordado durante o encontro foi um pedido feito ao governo federal pela Frente Parlamentar Agrícola de subvenção do seguro agrícola para tentar mitigar os impactos causados pelo excesso de chuva aos produtores nos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

“A Frente Parlamentar tem realizado um bom trabalho e se empenhado muito em resolver os assuntos que envolvem a agricultura brasileira. Temos que nos unir, cada vez mais, aos nossos deputados, para solucionar essas questões que nos atingem”, afirmou.

O IPA congrega representantes das cadeias produtivas do agro brasileiro, da produção à indústria. A entidade discute e elenca as pautas prioritárias para o desenvolvimento agropecuário e subsidia, com informações, a FPA, que as defende no Congresso Nacional.

Fonte: Abrapa



Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares