A sexta-feira amanheceu bastante gelada em todo o Centro- Sul do Brasil. De acordo com o alerta agroclimático da Rural Clima, deverá haver relatos de ocorrência de geadas nesta sexta-feira. Amanhã (21), o risco para o fenômeno prossegue em áreas do sul do Paraná e do sul de Minas Gerais.

O agrometeorologista Marco Antônio dos Santos ressalta que os termômetros indicavam temperaturas muito baixas no Centro-Sul do Brasil na manhã de hoje, por conta da ausência de nebulosidade. Próximo das 6 horas da manhã, Bauru (SP) indicava temperatura de 6 graus. No Paraná, Guarapuava indicava temperatura de 1 grau, Pato Branco de 3 graus, Dois Vizinhos de 3 graus, Foz do Iguaçu e Palotina de 6 graus e Inácio Martins, de 1 grau. Em Santa Catarina, Caçador registrava 1 grau, Mafra 3 graus e Xanxerê 2 graus. “Hoje teremos notícias de geadas na região de milho no sul do Paraná”, disse.

Para o sábado (21), Marco afirma que o risco prossegue para geadas pontuais, talvez com temperaturas ainda mais baixas na serra de Santa Catarina, no sul e leste do Paraná bem como no sul de Minas Gerais. “Os modelos indicam uma pressão atmosférica de 1.024 milibares, o que indica temperaturas abaixo de 5 graus. Regiões abrangendo Ponta Grossa (PR), Curitiba (PR), o sul de São Paulo e o extremo sul de Minas Gerais apresentam riscos de geadas pontuais em áreas de cana-de-açúcar, café e milho”, pontua.

A partir da semana que vem o frio vai diminuir e as temperaturas começarão a ficar mais próximas da normalidade. “Entre os dias 24 e 25 de maio uma frente fria começa a avançar sobre o sul do Brasil e deve trazer chuvas para o Paraguai, sul de Mato Grosso do Sul e o Paraná. Essa frente deve se estender e pode levar chuvas também a São Paulo, ao sul de Minas Gerais e ao Triângulo Mineiro”, sinaliza.

No Paraguai, a agrometeorologista da Rural Clima Ludmila Camparotto indica que a região sul apresentou temperaturas mais baixas frente a quarta-feira e quinta-feira hoje, mas sem relatos de geadas amplas, pois o orvalho e a neblina ajudaram a amenizar a formação do fenômeno. “Para as próximas duas madrugadas as temperaturas mínimas devem seguir entre 4 e 6 graus, ou até ser pontualmente mais baixas, mantendo a possibilidade de ocorrência de geadas pontuais”, afirma.

Para a próxima semana as temperaturas devem voltar a se elevar no Paraguai e o tempo aberto possibilitará o andamento dos trabalhos de colheita. “Nova chuva está prevista para o Paraguai entre os dias 27 e 28”, conclui.

Fonte: Agência SAFRAS

Foto de capa: Aldemir Pasinato

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Arno Baasch - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.