A semeadura do algodão mato-grossense para a safra 20/21 ainda está em ritmo lento. Os trabalhos a campo alcançaram 9,27% das áreas até sexta-feira (15/01), avanço de 6,16 p.p. em relação à semana anterior. A postergação no cultivo da soja indicado pelo Instituto influenciou para que os trabalhos nas lavouras ficassem atrasados 18,82 p.p. em relação ao mesmo período da safra 19/20 e 20,57 p.p. em relação à média dos últimos cinco anos. Já entre as regiões de Mato Grosso, a região sudeste é a mais adiantada, com 17,08% da área já cultivada. Ademais, é importante destacar que neste início as áreas semeadas são com o algodão safra e a maior parte das áreas ainda terá que aguardar a colheita da soja, o que preocupa os produtores, já que os trabalhos nas lavouras de soja estão atrasados 5,07 p.p. em relação ao mesmo período da safra passada.

Confira agora os principais destaques do boletim:

• O indicador Imea-MT avançou 9,89% em relação à semana passada, ficando cotado a um preço médio de R$ 137,22/@.

• Diante do corte nas estimativas de produção dos EUA, as cotações da ICE finalizaram a semana com valorizações de 1,70% e 1,10% para os contratos de jul/21 e dez/21, com valor médio de ¢US$ 82,53/lp e ¢US$ 76,89/lp, respectivamente.

• As paridades de exportação avançaram 0,85% e 1,31% para os contratos de jul/21 e dez/21, ficando cotadas a R$ 140,37/@ e R$ 133,02/@, respectivamente, pautadas pela valorização da ICE e do dólar na semana.

• Com o avanço no preço da fibra no mercado “spot” em MT, a relação frete/pluma fechou em 3,56% na semana passada.

Vendas:

A comercialização da pluma disponível (19/20) em MT avançou 1,66 p.p. em relação ao mês de novembro, alcançando 87,66% da produção. Essa pequena evolução está atrelada à retração do produtor no mercado “spot” – diante das dúvidas quanto à produção da próxima safra. Com a menor oferta, o preço médio em dezembro chegou ao patamar de R$ 126,32/@, alta de 0,96% em relação ao mês passado.

Para a safra futura (20/21) as vendas da pluma chegaram a 54,42% da produção, avanço de 2,59 p.p. em relação a nov/20. No entanto, as negociações estão atrasadas em 18,22 p.p. em relação à safra 19/20, devido às incertezas do desenvolvimento da safra.

Por outro lado, o preço médio avançou 3,12% em dezembro – fechando em R$ 120,69/@, devido à valorização da cotação da pluma em NY, do dólar e do basis. Por fim, os primeiros lotes de pluma da safra 21/22 já estão sendo vendidos em Mato Grosso e, em dezembro, 4,48% da produção já foi negociada.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.