O sistema integração lavoura-pecuária (ILP) é difundido por diversas regiões do país, potencializando o uso da terra e contribuindo para a receita de muitas propriedades agrícolas. Contudo, embora proporcione benefícios ao sistema de produção, principalmente voltados a melhoria de atributos do solo quando implementadas culturas forrageiras de forma adequada, alguns cuidados necessitam ser adotados na ILP para reduzir prejuízos ao sistema.

Além de estabelecidas adequadas taxas de lotação e carga animal, deve-se dar atenção especial para a entrada dos animais nas áreas de ILP. Uma das principais desvantagens relacionadas a essa atividade quando implementada de forma inadequada, é o amento das populações de plantas daninhas nas lavouras subsequentes.

Os animais são considerados agentes eficientes de disseminação das plantas daninhas à curta e média distâncias. Eles podem carregar as sementes internamente, através da passagem pelo trato digestivo, ou externamente, quando as sementes se aderem aos pêlos, lã, penas, patas ou ao solo a elas aderido (Fleck, 1992, apud. Up.Herb).

Estudos realizados pela Embrapa e pelo Instituto Federal Sul Rio-grandense demonstram a capacidade de persistência e dispersão de sementes de capim-annoni (Eragrostis plana Nees), após passarem pelo trato digestório de bovinos, ovinos e aves. Os pesquisadores encontraram sementes nas fezes dos animais até sete dias após a ingestão (Rosa, 2022) demonstrando a influência dos animais na dispersão de sementes de espécies daninhas.

Visando mitigar a entrada de plantas daninhas em áreas de ILP, uma prática essencial deve ser realizada antes da entrada nos animais na área de cultivo. Trata-se da quarentena. A quarentena contribui tanto para o manejo fitossanitário do rebanho quando para o manejo de plantas daninhas.


undefined


A quarentena visa evitar a entrada de agentes patogênicos, sementes ou propágulos vegetativos nas áreas de criação no sistema de ILP. A quarentena deve ser realizada preferencialmente em áreas segregadas, que permitam a permanência dos animais por alguns dias antes de entrar na área de cultivo.

Pensando na atividade pecuária, a quarentena permite submeter os animais ao tratamento contra ecto e endoparasitas, já com relação ao sistema de produção de grãos, a quarentena permite reduzir a disseminação de sementes de plantas daninhas nas áreas de produção (Morés, 2021).

Essa medida é extremamente importante para o manejo e controle de plantas daninhas, principalmente com relação a espécies com resistência a herbicidas e elevada habilidade competitiva, e deve ser implementada sempre que houver a mudança dos animais de área de produção, especialmente se tratando de amimais oriundo de outros Estados ou regiões de produção.

Além de contribuir para o sistema de produção de grãos, a quarentena é extremamente importante pensando na qualidade da pastagem, visto que a inserção de sementes de plantas daninhas pode resultar em fluxos de emergências dessas plantas nas pastagens, reduzindo a oferta de pasto aos animais.

Figura 1. Área de pastagem infestada com capim-annoni (Eragrostis plana Nees).
Foto: Naylor Perez

Logo, deve-se realizar a quarentena dos animais antes da entrada nas áreas de cultivo, evitando o aumento das densidades populacionais de plantas daninhas e inserção de novas espécies dessas plantas nas áreas de produção.


Veja mais: Plantas de coberturas: Aliadas no manejo do solo para altas produtividades



Referências:

FLECK, N. G. PRINCIPIOS DO CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Agronomia, Departamento de Plantas de Lavoura, 1992. Disponível em: < https://upherb.com.br/ebook/controle_plantas_daninhas.pdf >, acesso em: 02/04/2024.

MORÉS, N. QUARENTENA. Embrapa, 2-21. Disponível em: < https://www.embrapa.br/en/agencia-de-informacao-tecnologica/criacoes/suinos/producao/sanidade/biosseguranca/introducao-de-animais-na-granja/quarentena >, acesso em: 02/04/2024.

ROSA, F. INGESTÃO DE SEMENTES PELOS ANIMAIS POTENCIALIZA DISSEMINAÇÃO DE CAPIM-ANNONI. Embrapa News, 2022. Disponível em: < https://www.embrapa.br/en/busca-de-noticias/-/noticia/70917686/ingestao-de-sementes-pelos-animais-potencializa-disseminacao-de-capim-annoni >, acesso em: 02/04/2024.

UP.HERB. BIOLOGIA, ECOLOGIA E FISIOLOGIA: DISSEMINAÇÃO DAS SEMENTES DE PLANTAS DANINHAS. Up. Herb: Academia das Plantas Daninhas. Disponível em: < https://www.upherb.com.br/int/disseminacao-das-sementes-de-plantas-daninhas#:~:text=Eles%20podem%20carregar%20as%20sementes,o%20carrapich%C3%A3o%20(%20Xanthium%20strumarium). >, acesso em: 02/04/2024.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.