A área cultivada com canola no RS corresponde a 92,9% da área estimada para o Brasil pela Conab em agosto de 2019. A estimativa da Emater/RS-Ascar para o plantio de canola nesta safra é de 32,7 mil hectares, com rendimento médio de 1.258 quilos por hectare. Entre as lavouras do Estado, 24% delas se encontram na fase de floração, 58% na
fase de enchimento do grão, 11% maduro por colher e 7% colhido. As regiões da Emater/RSAscar principais produtoras dessa oleaginosa são Santa Rosa, Ijuí, Santa Maria, Bagé e Frederico Westphalen, que correspondem a 93% da área cultivada com a canola no Estado.

Na regional de Santa Rosa (34,2% da área do Estado), que engloba os Coredes Missões e Fronteira Noroeste, 12% das lavouras estão em floração, 51% na fase de enchimento do grão, 27% maduras para colher e 10% das áreas foram colhidas, com boa produtividade. Em algumas lavouras do cedo, houve danos e perdas devido às geadas ocorridas em julho e agosto, que demandaram solicitação de Proagro em diversos municípios da região. A produtividade média informada é de 1.486 kg/hectare, mas os números ainda não podem ser tomados como finais devido à vulnerabilidade da cultura frente às instabilidades do tempo, principalmente ventos mais intensos. O preço médio recebido pelos produtores na semana foi de R$ 73,15/sc. de 60 quilos.

Na regional de Ijuí (22% da área do Estado), que engloba os Coredes Alto Jacuí, Celeiro e Noroeste Colonial, 24% das lavouras encontram-se na fase de floração, 60% delas na fase de enchimento de grão, 4% madura para a colheita e 12% foram colhidas. As lavouras estão evoluindo rapidamente para o estádio de enchimento de grãos, com grande diferença de potencial produtivo entre elas.

Aquelas com menores potenciais são as implantadas no início do período recomendado e foram afetadas pelas geadas da primeira semana de julho. As demais lavouras apresentam bom potencial produtivo. Mas no geral, devido aos danos nas áreas plantadas no início do período, espera-se uma redução no rendimento médio para a região, onde o preço médio da canola comercializada foi de R$ R$ 69,70/sc. de 60 quilos.


Área estimada com canola nesta safra no RS é de 32,7 mil hectares


Na regional de Ijuí (22% da área do Estado), que engloba os Coredes Alto Jacuí, Celeiro e Noroeste Colonial, 24% das lavouras encontram-se na fase de floração, 60% delas na fase de enchimento de grão, 4% madura para a colheita e 12% foram colhidas. As lavouras estão evoluindo rapidamente para o estádio de enchimento de grãos, com grande diferença de potencial produtivo entre elas.

Aquelas com menores potenciais são as implantadas no início do período recomendado e foram afetadas pelas geadas da primeira semana de julho. As demais lavouras apresentam bom potencial produtivo. Mas no geral, devido aos danos nas áreas plantadas no início do período, espera-se uma redução no rendimento médio para a região, onde o preço médio da canola comercializada foi de R$ R$ 69,70/sc. de 60 quilos.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Bagé (13,4% da área do Estado), que engloba os Coredes Campanha e Fronteira Oeste, 40% da área com a cultura encontra-se na fase de floração e 60% na fase de enchimento de grãos. O desenvolvimento da cultura na região é considerado bom.

Os municípios produtores são Santa Margarida do Sul, com dois mil hectares (15% das lavouras na fase de desenvolvimento vegetativo, 60% em floração e 25% na fase de enchimento do grão); Manoel Viana, com 800 hectares (100% em floração); São Borja, com 600 hectares (100% na fase de enchimento do grão); e São Gabriel, com 400 hectares (20% na floração e 80% na fase de enchimento do grão).

Na regional de Frederico Westphalen (7,1% da área no Estado), que corresponde aos Coredes Rio da Várzea e Médio Alto Uruguai, 5% das áreas de canola estão em floração, 70% na fase de enchimento de grãos, 19% maduro por colher e 6% colhido. De modo geral, as lavouras apresentam bom desenvolvimento, com baixa incidência de pragas e doenças. Da área de 2.332 hectares com a cultura na região, destaca-se o plantio de 900 hectares em Palmeira das Missões, com 15% em floração, 35% na fase de enchimento do grão e 50% maduro por colher.

Mercado (saca de 60 quilos) 

Na regional de Santa Rosa, o preço médio da canola foi de R$ 73,15/sc., redução de 1,83%; na de Ijuí, o preço foi de R$ 69,70/sc., redução de 0,43%.

Fonte: Emater/RS

Texto originalmente publicado em:
Emater/RS
Autor: Emater/RS - Informativo Conjuntural - nº 1571

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.