Para se ter sementes de qualidade vários cuidados devem ser tomados durante o processo de produção e beneficiamento, contudo, não para por aí. Após a produção e controle de qualidade das sementes no campo, é essencial que se busque conservar a qualidade das sementes, diminuindo impurezas, sementes de espécies indesejadas e perda de atributos fisiológicos, físicos e sanitários.

Segundo FILHO et. al, (1986), dentre os fatores que afetam a perda de qualidade fisiológica de sementes, o momento de colheita e o armazenamento se destacam, interferindo significativamente na deterioração das sementes. A deterioração de sementes é um fator condicionado pelo ambiente e genótipo e pode diminuir consideravelmente o tempo de armazenamento de sementes, afetando características como germinação e vigor.

O correto beneficiamento das sementes garante que o material a ser armazenado apresenta características uniformes de umidade, tamanho de sementes, integridade física (sementes inteiras), além de ausência de pragas. Tendo isso em vista, o próximo passo para garantir a menor perda de qualidade das sementes é o seu correto armazenamento.

Para o adequado armazenamento, o ambiente de armazenagem, deve ser limpo, ausente insetos pragas, bem arejado e com temperatura e umidade do ar compatíveis ao adequado armazenamento. Segundo FRANÇA-NETO et. al, (2010), para conservar o virgo e germinação das sementes de soja, temperatura média do ar no armazém não deve ultrapassar 25°C e a umidade relativa do ar não deve ultrapassar 70%.

Veja também: O que é qualidade de sementes e por que ela é tão importante?

 A influência da temperatura e umidade de armazenamento de sementes de soja foi estudada por MISRA (1981) e apresentado aqui nas figuras 1 e 2. Através dessas figuras é possível perceber a importância do controle da umidade e temperatura na conservação da qualidade das sementes, sendo que quanto maior a temperatura e umidade de armazenamento, mais rápido se tem uma maior perda de geminação e consequentemente menor tempo de armazenamento.

Figura 1. Efeitos da temperatura ambiente sobre a conservação de sementes de soja.

Adaptado: MISRA (1981).

Figura 2. Efeitos do grau de umidade sobre a conservação de sementes de soja.

Adaptado: MISRA (1981)

 Além de controlas a umidade e temperatura, é importante organizar o espaço para separar os lotes produzidos, possibilitando o controle da qualidade, tempo de armazenamento e comércio. Deve-se ter livre passagem entre os corredores e o controle de animais daninhos como ratos deve ser rigoroso.

Outro cuidado é quanto à escolha das embalagens para armazenamento, estas podem variar de acordo com a finalidade, mas de modo geral devem apresentar resistência física a entrada de insetos e para transporte, além de facilitar o manejo.

O armazenamento de sementes é fundamental para conservar a qualidade adquirida no campo, proporcionando maior viabilidade de sementes e qualidade do produto final atendendo as necessidades do produtor rural.

Confira a qualidade das sementes Credenz®️ clicando aqui. 

Referências:

FILHO, et. al,. QUALIDADE FISIOLÓGICA E COMPORTAMENTO DE SEMENTES DE SOJA (Glycine max (L.) Merril), NO ARMAZENAMENTO E NO CAMPO. Anais da E.S.A. “Luiz de Queiroz”, v. XLIII, 1986.

FRANÇA-NETO et. al,. TECNOLOGIA DA PRODUÇÃO DE SEMENTES DE SOJA DE ALTA QUALIDADE. Informativo Abrates, v. 20, n.3, 2010.

MISRA, M. K. Soybean seed storage. In: SEED TECNOLOGY CONFERENCE. Ames, 1981. Proceedings … Ames, 1981. p. 103 – 109.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedin

Redação: Maurício Siqueira dos Santos – Eng. Agrônomo.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.