O ácaro-rajado (Tetranychus urticae) é considerado uma das principais pragas agrícolas no mundo, atacando mais de 150 cultivos diferentes – incluindo a soja (Figura 1). Dotada de alta capacidade reprodutiva e resistência a inseticidas de diferentes grupos químicos, essa praga causa danos severos à cultura da soja, tais como antecipação na senescência e queda de folhas. Como conseqüência, a eficiência fotossintética das plantas de soja é reduzida, acarretando em perdas de produtividade que podem chegar a 42 kg ha-1 (PADILHA et al., 2020).

Figura 1. Ácaro adulto da espécie T. urticae

Fonte: Pragas & Doenças. Confira a imagem Clicando aqui.

Aspectos morfológicos

À semelhança de outros membros da família Tetranychidae, os ácaros da espécie T. urticae costumam formar colônias numerosas na face inferior das folhas, recobertas com grande quantidade de teia. As fêmeas (Figura 2) medem em torno de 0,5 mm de comprimento e apresentam dois pares de manchas escuras no dorso. Seus ovos são amarelados, esféricos e de difícil visualização a olho nu (Figura 2).

As larvas de T. urticae são incolores e translúcidas, com três pares de pernas e de tamanho semelhante ao do ovo. Sua coloração muda gradativamente à medida que se alimentam. Já as ninfas apresentam oito pares de pernas e dividem-se em duas fases, protoninfa e deutoninfa, que diferem entre si somente pelo tamanho. É na fase de deutoninfa que se iniciam as distinções entre fêmeas (cerca de 0,46 mm de comprimento e com manchas dorsais mais pronunciadas) e machos (aproximadamente 0,26 mm de comprimento e com o corpo posterior afilado).

Figura 2. . Fêmeas adultas e ovos de T. urticae

Fonte: SATO, M. E. Confira a imagem original  clicando aqui

 Hábito alimentar

Tanto adultos quanto formas imaturas de T. urticae apresentam preferência por folhas mais velhas para alimentar-se. O processo de alimentação ocorre através da introdução dos estiletes nas células vegetais e ingestão do conteúdo intracelular extravasado. Em altas infestações, as folhas mais jovens também são atacadas (Figura 3).



Figura 3. Danos de T. urticae em soja

Fonte: Grupo de Manejo e Genética de Pragas. Confira a imagem original clicando aqui

A injúria causada pelo ácaro-rajado leva à formação de pontuações cloróticas nas folhas, evoluindo para manchas bronzeadas e secas; por fim, ocorre a queda dessas folhas. Outros danos causados às plantas incluem redução de crescimento e formação de teias, cuja função é proteger os ácaros contra predadores e criar um microclima ideal para o seu desenvolvimento (Figura 4).

Tanto ninfas quanto adultos produzem teias, que em alguns casos podem encobrir a planta por completo. Em altas infestações, ocorre um aumento na produção de teia, indicando que a população está prestes a dispersar-se para outras plantas.

Figura 4. Ponto de infestação por T. urticae na face inferior da folha soja

Foto: Douglas Carreson (2018)

Ciclo de vida

O ciclo de T. urticae (Figura 5) varia de 11 a 20 dias, sendo que, quanto maior a temperatura, mais curto é o tempo de desenvolvimento. Em condições ótimas de temperatura (28  a  32°C), o período de ovo a adulto é inferior a uma semana, possibilitando um crescimento exponencial da população infestante na lavoura. A dispersão dos ácaros pode ser ativa (por caminhamento) ou passiva (através do vento, plantas, ferramentas ou pessoas).

Uma fêmea de ácaro-rajado é capaz de ovipositar 10 ovos por dia e até 150 ovos em três semanas, à temperatura de 25°C. A postura dos ovos é feita nas teias tecidas na face inferior das folhas, geralmente próximo à nervura central. Caso a fêmea não tenha copulado com o macho, seus ovos irão gerar apenas indivíduos machos.

Figura 5. Ciclo de vida de T. urticae

Fonte: Koppert. Confira a imagem original clicando aqui

As fases de protoninfa, deutoninfa e adulto são precedidas pelas fases intermediárias denominadas de protocrisálida, deutocrisálida e teliocrisálida. Também conhecidas como “fases quiescentes”, esses estágios duram de um a dois dias e possibilitam a troca de tegumento do inseto, durante a qual ele permanece completamente imóvel. Caso as condições ambientais sejam adversas (por exemplo, no inverno ou na entressafra), as fases quiescentes podem prolongar-se por semanas ou até meses, constituindo uma espécie de “dormência” que possibilita a sobrevivência dos indivíduos.

Considerações finais

O ácaro-rajado é uma praga altamente polífaga que ataca diversas culturas agrícolas de importância econômica, incluindo a soja. Embora não seja um inseto e sim um aracnídeo, esse artrópode apresenta diversas fases de desenvolvimento e um ciclo de vida consideravelmente rápido, o que contribui para a disseminação nas lavouras. A produção de teias é um aspecto característico dessa família de ácaros. Os danos causados ao tecido foliar das plantas de soja reduzem significativamente sua capacidade fotossintética, podendo inclusive levá-las à morte. Portanto, faz-se necessário o monitoramento constante das lavouras e, quando necessário, o controle eficaz das populações infestantes.

Elaboração:Revisão: Henrique Pozebon, Mestrando PPGAgro  e Prof. Jonas Arnemann, PhD. e Coordenador do Grupo de Manejo e Genética de Pragas – UFSM

Foto de capa: Arnemann et al., 2018.

REFERÊNCIAS:

 MATIOLI, T. F. Como fazer o controle efetivo do ácaro-rajado. Lavoura 10. 01 de set. de 2020. Disponível em https://blog.aegro.com.br/acaro-rajado/

PADILHA, G. et al. Damage assessment and economic injury level of the two-spotted spider mite Tetranychus urticae in soybean. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.55, e01836, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-3921.pab2020.v55.01836

ROGGIA, S., GOMEZ, D. R. S. Manejo de ácaros-praga em soja. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Soja. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Disponível em https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/54312/1/folder-acaros-soja-COAMO.pdf

SATO, M. E. Uso de ácaros predadores para o controle biológico de ácaro-rajado. Tecnologia Sustentável, Instituto Biológico. Disponível em http://www.biologico.sp.gov.br/uploads/files/pdf/tecnologia_sustentavel/acaros_predadores.pdf

Tetranychus urticae – Ácaro-rajado. Koppert, Biological Systems. Disponível em https://www.koppert.com.br/desafios/acaros-tetraniquideos-e-outros-acaros/acaro-rajado/

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.