InícioDestaqueCapim-pé-de-galinha: conheça um pouco mais sobre essa problemática planta daninha

Capim-pé-de-galinha: conheça um pouco mais sobre essa problemática planta daninha

O capim-pé-de-galinha (Eleusine indica) é uma problemática planta daninha, pertencente à família Poaceae e considerada uma planta anual ou perene, propagada por sementes, e capaz de produzir touceiras (Correia & Resende, 2016). Essa daninha é comumente encontrada em lavouras agrícolas, infestando culturas de interesse econômico como soja, milho e trigo.

Avaliando o crescimento, desenvolvimento e produção de sementes do capim-pé-de-galinha, Takano et al. (2016) observaram que uma planta de capim-pé-de-galinha é capaz de produzir até 120 mil sementes durante seu ciclo de desenvolvimento, que é de aproximadamente 120 dias após e emergência (DAE). Os autores ainda destacam que conforme avaliado, entre 38 e 43 DAE, a planta apresenta rápida emissão de novos perfilhos, acúmulo exponencial de massa seca total e aumento substancial da taxa de crescimento absoluto.

Figura 1. Capim-pé-de-galinha (Eleusine indica).

O capim-pé-de-galinha apresenta uma grande habilidade competitiva, matocompetindo com culturas agrícolas por água, radiação solar e nutrientes, causando significativas perdas produtivas. Conforme observado por Calegarim et al. (2019), dependendo da densidade populacional do capim-pé-de-galinha que infesta a cultura da soja, perdas de produtividade superiores a 80% podem ser observadas.

Visando reduzir as perdas produtivas que ocorrem em função da matocompetição com essa planta daninha, o manejo e controle eficiente do capim-amargoso é indispensável. Avaliando o período anterior a interferência (PAI) de plantas daninhas em soja, Benedetti et al. (2009) observaram que se tratando de uma comunidade de plantas daninhas, com a presença do capim-pé-de-galinha entre outras plantas, o PAI é de aproximadamente 25 dias após a emergência da soja.

Corroborando essa informação, Takano et al. (2016) destacam que visando um controle satisfatório do capim-pé-de-galinha, deve-se realizar o controle dessa planta daninha preferencialmente antes dos 38 DAE.



Entretanto, o manejo e controle eficiente do capim-pé-de-galinha pode não ser uma tarefa fácil. Além da grande produção de sementes, rápido crescimento e desenvolvimento vegetal, o capim-pé-de-galinha apresenta resistência conhecida a determinados herbicidas e mecanismos de ação, fato que dificulta ainda mais o controle eficaz de populações dessa planta daninha.

Conforma informações do banco de dados internacional de ervas daninhas resistentes a herbicidas, atualmente existem no Brasil relatos de populações do capim-pé-de-galinha com resistência simples aos herbicidas inibidores da ACCase e EPSPs, além da resistência múltipla a ambos os mecanismos de ação.

Quadro 1. Casos de resistência de capim-pé-de-galinha (Eleusine indica) no Brasil.

Fonte: Heap (2022)

Os casos mais recentes de resistência do capim-pé-de-galinha a herbicidas foram relatados nos estados do Paraná e Mato Grosso, sendo respectivamente relatadas resistências simples e múltiplas a herbicidas. Visando não só o controle dessa planta daninha, mas também o manejo da resistência a herbicidas, o programa de controle deve variar os mecanismos de ação de herbicidas, utilizando quando possível herbicidas pré-emergentes.

Além disso, em pós emergência, deve-se priorizar o controle do capim-pé-de-galinha ainda nos estádios iniciais do desenvolvimento dessa planta daninha, preferencialmente plantas até 1 (um) perfilho.


Veja mais: Você sabe qual o período anterior a interferência de plantas daninhas na cultura da soja?



Referências:

BENEDETTI, J. G. R. et al. PERÍODO ANTERIOR A INTERFERÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS EM SOJA TRANSGÊNICA. Scientia Agraria, Curitiba, v.10, n.4, p.289-295, 2009. Disponível em: < https://revistas.ufpr.br/agraria/article/download/14801/10003 >, acesso em: 03/05/2022.

CALEGARIM, J. A. et al. INTERFERÊNCIA DO CAPIM PÉ-DE-GALINHA NA CULTURA DA SOJA. Congresso Brasileiro de Fitossanidade, 2019. Disponível em: < http://fitossanidade.fcav.unesp.br/seer/index.php/anaisconbraf/article/view/432/346 >, acesso em: 03/05/2022.

CORREIA, N. M.; RESENDE, I. RESISTÊNCIA DE Eleusine indica (CAPIM-PÉ-DE-GALINHA) A HERBICIDAS INIBIDORES DA ACCASE NO MUNICÍPIO DE BURITIS, MG. Embrapa, Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, n. 139, 2016. Disponível em: < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1060309/1/BPD139.pdf >, acesso em: 03/05/2022.

HEAP, I. O BANCO DE DADOS INTERNACIONAL DE ERVAS DANINHAS RESISTENTES A HERBICIDAS, 2022. Disponível em: < https://www.weedscience.org/Pages/Species.aspx >, acesso em: 03/05/2022.

TAKANO, H.K. et al. GROWTH, DEVELOPMENT AND SEED PRODUCTION OF GOOSEGRASS. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 34, n. 2, p. 249-257, 2016. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/pd/a/ghDFZ8G4XGG5wF8rjWYvcsm/?format=pdf&lang=en >, acesso em: 03/05/2022.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

2 COMENTÁRIOS

  1. Até hoje não consegui saber de vários profissionais da área quais são os nutrientes do capim pé de galinha. Serve como alimento para o gado, cavalos, ovelhas, etc ? Ninguém me esclarece. Produzo feno e há uma infestação de uns 40% em um dos talhões de Tifton. Fico na dúvida em tentar acabar com essa coisa ou incorporar ao feno de Tifton

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares