Com o objetivo de estimular os produtores rurais a investir em tecnologias sustentáveis que contribuem safra a safra para o aumento da produtividade, o Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB) abrirá, no dia 26 de outubro, as inscrições para o 13º Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja promovido pela organização.

Sojicultores de todo o Brasil poderão participar desta inciativa, realizando suas inscrições diretamente no site do CESB (www.cesbrasil.org.br), até o dia 31 de janeiro de 2021. As áreas inscritas precisam ter entre 2,5 e 10 hectares e os participantes podem concorrer em uma das duas categorias: plantio irrigado ou não irrigado (sequeiro).

De acordo com o presidente do CESB, Leonardo Sologuren, o desafio será uma ótima oportunidade para o agronegócio brasileiro promover ainda mais a excelência na produção da soja e também para incentivar o uso das melhores técnicas e práticas de plantio de soja. “O Desafio ajudará os produtores a encontrar maneiras de obter crescimento da produção de forma vertical, ou seja, visando o aumento da produtividade, de forma sólida, sustentável e rentável”, explica.

O Desafio CESB destacará regionalmente e nacionalmente os produtores que tiveram melhor desempenho. A revelação dos campeões deverá ocorrer em meados de junho de 2021, durante o Fórum Nacional de Máxima Produtividade de Soja do CESB, no qual todos os participantes receberão um certificado de participação, contendo sua classificação nacional, regional e estadual. Também será enviado pelo CESB um laudo técnico das áreas auditadas com georreferenciamento, além de descritivo do campo de produção, informações técnicas de manejo, registro fotográfico e outros dados adicionais de maneira gratuita a todos os participantes.

A realização deste Desafio só é possível graças ao empenho e contínua dedicação de diversos membros do CESB, que contribuem para o avanço do agronegócio brasileiro. Entidade sem fins lucrativos, o CESB é formado por profissionais e pesquisadores de diversas áreas, que se uniram para trabalhar de forma voluntária e estrategicamente e utilizar os conhecimentos adquiridos nas suas respectivas carreiras e vivências, em prol da sojicultura brasileira. O CESB é qualificado como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), nos termos da Lei n° 9.790, de 23 de março de 1999, conforme decisão proferida pelo Ministério da Justiça, publicada no Diário Oficial da União de 04 de dezembro de 2009.  Atualmente, o CESB é composto por 22 membros e 29 entidades patrocinadoras: BASF, Bayer, Syngenta, UPL, Jacto, FMC, Brasmax, ATTO Adriana Sementes, SuperBAC, Corteva, IPhytus, Compass Minerals, Stoller, Mosaic, Timac Agro, Stara, Datafarm, Somar Agro, Ubyfol, Viter, Ominia, Eurochem FTO, Fortgreen, KWS, Yara, Adama, Agrivalle, Sumitomo e IBRA.

Auditorias do Desafio Cesb

Quando o ponto de colheita da área inscrita se aproxima, o produtor e/ou consultor devem solicitar ao CESB a visita de um auditor para constatar e aferir a produtividade da área. Para esta edição, o pedido deve ser feito via área exclusiva de acesso no site do CESB, até o dia 07 de maio de 2021 (data prevista).

Vale lembrar que se a colheita esperada for acima de 90 sc/ha (5400 kg/ha), o produtor deverá acionar a auditoria oficial do CESB para acompanhar a colheita e solicitar via site do CESB a presença da empresa oficial de auditagem com antecedência mínima de 4 dias para possibilitar o planejamento da auditagem da colheita. O custo da auditagem para a produtividade para acima de 90 sc/ha é de responsabilidade do CESB. Nos casos em que a produtividade for menor que 90 sc/ha, o custo de auditagem é de responsabilidade de quem acionou a auditagem, sendo o produtor ou consultor. Por esse motivo, o CESB reforça a importância da realização da amostragem e da certificação que a produtividade esteja acima de 90 sc/ha.

Desde 2015, buscando maior rigor na assertividade dos dados aferidos, o processo de auditoria é conduzido por técnicos e agrônomos da empresa Somar, que atua na área de monitoria agrícola há mais de dez anos. Segundo o diretor da Somar, Juliano Nunes, as auditorias são importantes porque geram um documento que comprova as altas produtividades alcançadas pelos sojicultores, que são transformadas, posteriormente, em cases de sucesso. “Essas informações são difundidas no meio agrícola, de acordo com os princípios do CESB de produzir mais sem haver aumento de áreas cultivadas, pensando na sustentabilidade e garantindo a rentabilidade”, afirma.

Edição 2020 do Desafio Cesb

Na safra de 2019/2020, dois produtores da região Sul tiveram o melhor desempenho na 12º Desafio CESB, com produção de mais de 100 sacas de soja por hectare (sc/ha). Na categoria sequeiro o campeão nacional foi Laercio Dalla Vechia, da cidade de Mangueirinha (PR), cuja produção atingiu 118,82 sc/ha.  O campeão nacional da categoria irrigada, por sua vez, foi o produtor Eliseu José Schaedler, de Boa Vista das Missões (RS), que conseguiu a produção de 111,93 sc/ha.

O recorde atual no Desafio CESB foi conquistado pelo produtor Marcos Seitz, de Guarapuava (PR), que alcançou a marca de 149,08 sacas de soja por hectare. Ele foi o campeão da edição de 2016/2017.

Aumento de produtividade

Segundo Sologuren, o potencial tecnológico da soja tem sido pouco explorado, uma vez que o aumento da produtividade não tem acompanhado o aumento de área plantada no Brasil. A média da produtividade brasileira está em 55 sacas/hectare, enquanto o CESB já observa inúmeros casos de produtores com safras acima de 80 sacas/hectare em escala comercial. “O CESB tem analisado ao longo dos últimos anos os fatores que tornam possível o aumento expressivo da produtividade, trabalhando em conjunto justamente com quem mais entende do assunto: os produtores rurais”, observa.

Além do Desafio Nacional de Máxima Produtividade da Soja, o CESB realiza uma série de outras ações que visam o incremento da produtividade média da sojicultura nacional de maneira sustentável e rentável para seus participantes e sociedade, todas estas iniciativas, bem como as inscrições para o Desafio, podem ser encontradas no site da entidade: www.cesbrasil.org.br ou pelo telefone: (15) 3418.2021.

CESB – A produtividade vem da prática.

Fonte: Assessoria de imprensa CESB

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.