A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços significativamente mais altos. O mercado foi sustentado pelo indicativo de queda no quadro de lavouras nos Estados Unidos entre boas e excelentes condições.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou ontem o relatório sobre a evolução da colheita das lavouras de milho. Até 12 de setembro, a área colhida estava em 4%. O mercado esperava 5%. Em igual período do ano passado o número era de 5%. A média para os últimos cinco anos é de 5%.

Segundo o USDA, até 12 de setembro, 58% estavam entre boas e excelentes condições – o mercado esperava 59% -, 27% em situação regular e 15% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os números eram de 59%, 27% e 14%, respectivamente.

Os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 5,20 1/4 por bushel, alta de 7,00 centavos de dólar, ou 1,36%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2022 fechou a sessão a US$ 5,28 1/4 por bushel, ganho de 6,25 centavos de dólar, ou 1,19%, em relação ao fechamento anterior.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Gabriel Nascimento - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.