InícioDestaqueCom andamento de colheita, preço do arroz cai mais de 8% em...

Com andamento de colheita, preço do arroz cai mais de 8% em abril

O preço brasileiro de arroz mostrou bastante fraqueza em abril. Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos do cereal em casca encerrou cotada a R$ 70,86 nesta quinta-feira (28), queda de 2,34% em relação a semana passada, 8,16% mais baixo frente ao mesmo período do mês anterior e 18,36% inferior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

“O mercado interno de arroz segue lento nas principais praças de comercialização do país e as cotações permanecem cedendo, cenário que é típico para este período do ano”, explica o analista e consultor de SAFRAS & Mercado, Evandro Oliveira. Chegando na reta final, os trabalhos de colheita já passam dos 90% no país, bem como no Rio Grande do Sul, maior estado produtor do cereal.

Restando pouco produto nos campos, outro fator que também pressiona os preços internos é o fato de que a quebra na safra de arroz brasileira não deverá ser tão impactante como o previsto, o que deve se confirmar no próximo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no mês de maio.

Apesar da desvalorização no mercado doméstico, os agentes continuam otimistas com a firmeza do dólar frente ao real e já sinalizam negócios para a exportação caso a divisa norte-americana se aproxime dos níveis de R$ 5,10. “Na indústria, o varejo permanece duro nas negociações, havendo uma grande resistência na aceitação de reajustes e intensificando a queda de braço entre os setores”, pondera o analista.

Na Fronteira Oeste gaúcha, as cotações variavam entre R$ 69,56 e R$ 71,56 por saca no dia 28 de abril. Em Uruguaiana, as indicações estavam entre R$ 69,90 e R$ 71,90 por saca.

Fonte: Agência SAFRAS

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares