Visando maior uniformidade da lavoura ou até mesmo a antecipação da colheita, uma prática utilizada é a dessecação em pré-colheita da soja. Entretanto, com o banimento do Paraquate, poucas alternativas passaram a estar disponíveis para realização dessa prática de manejo.


Veja também: Qual o cenário após o banimento do Paraquate?


Embora os efeitos da dessecação em pré-colheita da soja sejam questionados por muitos, conforme destacado por Comin et al. (2018), a dessecação em pré-colheita no estádio R7 da cultura da soja não afeta negativamente a qualidade fisiológica das sementes. No entanto, conforme observado por Cruz & Carvalho (2019), os efeitos da dessecação em pré-colheita da soja na qualidade fisiológica das sementes e produtividade da cultura estão relacionados a época de dessecação, sendo que a dessecação em época inadequada pode refletir em menor produtividade da soja.

Figura 1. Produtividade em função da aplicação de dessecantes em diferentes estádios fenológicos da soja. PM: ponto de máximo.

Fonte: Cruz & Carvalho (2019)

Tendo em vista a não possibilidade de utilização do Paraquate para dessecação em pré-colheita da soja, torna-se necessária a busca por produtos alternativos que possam substitui-lo nessa missão, sendo alguns dos produtos mais indicados para isso, o Glufosinato de amônio e o Diquat.



Conforme observado por Comin et al. (2018), tanto o Glufosinato de amônio quanto o Diquat, não apresentam diferenças significativas para a variável analisada envelhecimento acelerado. O teste de envelhecimento acelerado é utilizado na cultura na soja para avaliar o vigor de sementes, sendo essa, uma característica extremamente importante, para em conjunto com a boa germinação proporcionar bom estabelecimento e estande de plantas a nível de lavoura.

Tabela 1. Teste de envelhecimento acelerado de sementes de soja, aos 30 e 180 dias após a colheita, com quatro cultivares manejadas em pré-colheita com herbicidas dessecantes.

Fonte: Comin et al. (2018)

Ainda que Comin et al. (2018) não tenham observado diferença significativa para a qualidade de sementes de soja submetidas a dessecação em pré-colheita com Diquat e Glufosinato de amônio, Botelho et al. (2016), observaram que a utilização do Glufosinato de amônio para a dessecação em pré-colheita da soja é mais prejudicial a qualidade fisiológica da soja do que a dessecação em pré-colheita utilizando Diquat.

Entretanto, conforme destacado por Bueno (2019), a diferença entre a qualidade de sementes submetidas a dessecação em pré-colheita da soja pode estar relacionada a cultivar, sendo que distintas cultivares podem apresentar diferentes comportamentos frente ao produto utilizado para dessecação em pré-colheita. No entanto, de maneira geral, tanto o Glufosinato de amônio quanto o Diquat, mostram-se eficientes para a dessecação em pré-colheita da soja, sem maiores danos a qualidade fisiológica das sementes.

Referências:

BOTELHO, F. J. E. et al. QUALIDADE DE SEMENTES DE SOJA OBTIDAS DE DIFERENTES CULTIVARES SUBMETIDAS À DESSECAÇÃO COM DIFERENTES HERBICIDAS E ÉPOCAS DE APLICAÇÃO. Revista Agro@mbiente On-line, v. 10, n. 2, p. 137 – 144, abr – jun, 2016. Disponível em: < https://revista.ufrr.br/agroambiente/article/view/2760 >, acesso em: 14/04/2021.

BUENO, J. R. QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA, SUBMETIDAS À DESSECAÇÃO EM PRÉ COLHEITA. Universidade Federal da Fronteira Sul, Trabalho de Conclusão de Curso, 2019. Disponível em: < https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/3445 >,a cesso em: 14/04/2021.

COMIN, R. C. et al. QUALIDADE   FISIOLÓGICA   DE   SEMENTES   DE   SOJA   SUBMETIDAS   À   DESSECAÇÃO EM   PRÉ-COLHEITA. Colloquium Agrariae, v. 14, n.4, p. 112 – 120, out-dez, 2018. Disponível em: < https://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2542/2598 >, acesso em: 14/04/2021.

CRUZ, L. P.; CARVALHO, T. C. EFEITO DA DESSECAÇÃO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA E NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Revista Cultivando o Saber, v. 12, n. 2, p. 206 – 223, 2019. Disponível em: < https://www.fag.edu.br/upload/revista/cultivando_o_saber/5d444dbb19cd8.pdf >, acesso em: 14/04/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.