Dados divulgados pela Secretaria de Comercio Exterior (SECEX) apontam que as exportações de milho apresentaram ritmo mais lento em outubro. Na primeira parte do mês as exportações somaram 276,6 mil toneladas, ante 309,6 mil toneladas em setembro, quando atingiram ao todo 6,5 milhões de toneladas.

Até o momento, em outubro, as exportações de milho somaram 3,9 milhões de toneladas. Ainda assim, o Brasil (segundo exportador global) caminha para embarcar um recorde de 38 milhões de toneladas de milho. Até setembro, segundo os números oficiais, as exportações do grão somaram 29,75 milhões de toneladas, de acordo com números oficiais.



Situação das lavouras americanas

O relatório do USDA, publicado nesta segunda-feira, indicou que, nos 18 estados monitorados pelo órgão, 86% das lavouras estão maduras, uma evolução de 13% em relação à semana anterior, mas 13% a menos do que o mesmo período do ano anterior, quando já havia atingido 99% e 11% menor em relação à média dos últimos 5 anos, que é de 97%.

Já, com relação a colheita, o relatório indicou que o índice está em 30%, cerca de 18% menor do que no mesmo período do ano anterior e 17% menor do que a média dos últimos 5 anos. A evolução da colheita na última semana foi de apenas 8%.

O relatório também apontou que as condições também estão apresentando piora, sendo que cerca de 56% foram classificados como bom ou excelente, contra 68% do ano anterior, ou seja, uma queda de 12%

Fonte: T&F Agroeconômica

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.