A presença de plantas daninhas competindo com plantas cultivadas por água, luz e nutrientes pode causar reduções significativas na produtividade das culturas agrícolas. Sendo assim, é essencial o manejo e controle de plantas daninhas, contudo, para uma manejo eficiente é preciso conhecer as espécies que desempenham maior interferência, a afim de buscar alternativas que possibilitam seu adequado controle.

Para espécies como a buva e o capim-amargoso, a interferência dessas daninhas na produtividade da soja já é conhecida. Você pode acessar essas informações clicando nos títulos abaixo.


Leia Também: Redução da produtividade da soja causada por densidades populacionais de buva


Entretanto, há uma certa carência referente a este tipo de informações para outras espécies de plantas daninhas comumente encontradas nas lavouras brasileira. Contudo, contribuições valiosas foram apresentadas por DIESEL et. al, (2020), onde os autores avaliaram os efeitos da interferência das espécies de erva-quente (Borreria latifólia) e poaia-branca (Richardia brasiliensis) sobre o desenvolvimento das plantas e componentes de produtividade e rendimento da soja no trabalho intitulado “Interferência de Erva Quente e Poaia-Branca na Cultura da Soja” e publicado na revista Planta Daninha, v. 38, 2020.


Confira também: Interferência do capim-amargoso sobre a produtividade da soja


Figura 1. Erva-quente (Borreria latifólia).

Fonte: MOREIRA & BRAGANÇA (2011).

Fonte: LORENZI (2014).

O experimento foi conduzido na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) nos períodos de entressafra de 2013/2014 e 2014/2015 onde as principais fontes de variação foram as espécies de plantas daninhas e a densidade populacional dessas plantas. As densidades utilizadas foram 0, 2, 4, 6, 8, 10 e 12 plantas.m-2, as cultivares de soja utilizadas para o estudo foram a V-TOP RR e a BMX Ativa RR.


Confira o trabalho completo clicando aqui!


Conforma observado por DIESEL et. al, (2020), ambas as plantas daninhas causaram redução de componentes de produtividade e no rendimento da soja quando ocorreu o aumento da população de plantas daninhas (Figura 3), embora a Borreria latifólia tenha se mostrado mais competitiva do que a Richardia brasiliensis, causando mais danos à cultura da soja.

Os resultados encontrados pelos autores apontam que o aumento de uma planta na densidade populacional de Borreria latifólia, acarreta em reduções de produtividade de 3 a 4,4%, demonstrando o potencial de interferência da planta daninhas na cultura da soja.

Figura 2. Poaia-branca (Richardia brasiliensis).

Figura 3. Número de vagens por planta (A), número de grãos por vagem (B), peso de mil grãos (C) e perda de rendimento (D) do cultivar de soja BMX Ativa RR em resposta à interferência de diferentes densidades das espécies B. latifolia e R. brasiliensis.

Adaptado: DIESEL et. al, (2020).

Note que além da redução do rendimento da soja, DIESEL et. al, (2020) também observaram reduções significativas em componentes de produtividade como peso de 1000 grãos (17 e 12%), número de vagens por plantas (11 e 7%) e número de grãos por vagens (26 e 16%), para Borreria latifólia e Richardia brasiliensis respectivamente. Sendo assim a competição dessas plantas daninhas com a soja pode prejudicar tanto a produção de grãos quanto a produção de sementes. Os autores também avaliara a interferência das plantas daninhas em variáveis morfológicas da soja como altura de planta e área foliar. Confira o trabalho completo clicando aqui!



Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no Youtube

Referências:

DIESEL, F. et. al. INTERFERÊNCIA DE ERVA QUENTE E POAIA-BRANCA NA CULTURA DA SOJA. Planta Daninha, v. 38, 2020, disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582020000100222&lang=pt> acesso em: 03/07/2020.

LORENZI, H. MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE DE PLANTAS DANINHAS: PLANTIO DIRETO E CONVENSIONAL. Instituto Plantarum de Estudos da Flora LTDA, ed. 7, 2014.

MOREIRA, H. J. C; BRAGANÇA, H. B. N. MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE PLANTAS INFESTANTES: HORTIFRÚTI. FMC Agricultural Products, 2011.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.