Os portos paranaenses movimentaram 57.339.307 toneladas em 2020, volume que consolidando uma nova marca histórica. Os dados divulgados nesta quarta-feira (6), pela empresa pública que administra os portos de Paranaguá e Antonina, mostram uma alta de 8% em relação ao recorde anterior, registrado em 2019 (com 53.204.040 toneladas). Os dados consolidados confirmam 2020 como o melhor ano das exportações paranaenses.

Segundo Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente da Portos do Paraná, a marca histórica foi resultado do bom momento do agronegócio brasileiro. “O cenário foi muito bom e se mantém promissor para 2021. Apesar do plantio tardio da soja, nossa programação mostra que teremos movimento intenso já no primeiro trimestre”, adianta.

“O preço deve continuar atrativo e a demanda mundial por alimentos segue alta.  Os portos se preparam para a retomada dos embarques de soja, que ficam mais fortes a partir de fevereiro. Além disso, produtos como açúcar, farelo, frango congelado e outras carnes, devem manter o ritmo de exportações”, completa Garcia.

FECHAMENTO – O relatório com os dados consolidados mostra que mais da metade de toda a movimentação de 2020, cerca de 65%, foi de granéis sólidos. Foram 37.389.768 toneladas, de importação e exportação. A alta registrada é de 7% em relação às 34.925.488 toneladas de 2019.

No segmento, a soja representa o maior volume. Foram 14.263.349 toneladas exportadas em 2020. O volume final é 26% maior que o registrado no ano anterior (11.290.203).

Na importação, o destaque foi fertilizantes. Em 2020 foram importadas 10.008.277 toneladas. Alta de 6% na comparação com 2019 (9.429.014 toneladas).

CARGA GERAL – Os maiores percentuais de aumento no balanço do ano foram nos segmentos de carga geral e graneis líquidos. Ambos cresceram 10%, nos dois sentidos do comércio exterior.

De carga geral, que inclui a celulose, o açúcar em saca e as cargas especiais e de projetos, por exemplo, foram 12.440.696 toneladas importadas e exportadas. Em 2019, no ano todo, 11.342.111 toneladas foram movimentadas no segmento.

LÍQUIDOS – Entre os graneis líquidos, os óleos vegetais, derivados de petróleo e metanol foram os mais movimentados. No segmento, 7.608.843 toneladas de produtos foram importadas e exportadas. Em 2019, o movimento registrado foi de 6.936.441 toneladas.

ANTONINA – No Porto de Antonina, houve crescimento de 3%. Foram 938 mil toneladas registradas no ano passado, contra 908.377 toneladas em 2019.

As exportações de açúcar (saca) puxaram movimentações. Em 2020, 139.029 toneladas foram exportadas via Antonina – 184% a mais que em 2019 (48.919 toneladas).

NAVIOS – Em 2020, os portos paranaenses somaram 2.470 manobras de atracações de navios, 68 a mais que em 2019, com 2.402 atracações.

Confira os dados completos da movimentação de cargas em 2020  AQUI.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Texto originalmente publicado em:
Agência de Notícias do Paraná
Autor: Agência de Notícias do Paraná

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.